Confira alguns looks que arrasaram na passarela do Afro Fashion Day

(Foto: Erik Salles/Diferente Imagens/Divulgação))
Artistas brilharam usando marcas baianas na passarela
November 22, 2016
(Foto: Reprodução/Facebook)
Marcas que desfilaram no Afro Fashion Day vendem produtos no Espaço Conceito Bazar
November 23, 2016

O evento é uma vitrine da moda produzida no estado com o trabalho de 45 marcas locais


  • Gabriela Cruz e Verena Paranhos
    gabriela.cruz@redebahia.com.br, verena.paranhos@redebahia.com.br

O Afro Fashion Day é uma vitrine da moda produzida no estado. Na passarela montada na Praça da Cruz Caída, 74 modelos e convidados apresentaram as criações de 45 marcas de roupas e acessórios. Seguindo o tema O Grito das Ruas, o AFD teve o olhar voltado para o que os baianos estão vestindo no dia.

“O conceito do desfile é totalmente street e terá uma versão afro diferente do que estamos acostumados a ver. Vamos mostrar que as criações locais estão em sintonia com os movimentos da moda num contexto global”, explica Fagner Bispo, produtor que assina a edição do desfile. “As pessoas têm ocupado os espaços públicos, sobretudo os jovens. Sempre com estilo e de uma forma peculiar. Esse foi o fio condutor para conceber o desfile e o conceito do evento”.

Macacões da Negrif e Meninos Rei: peças-chave para ela e para ele (Foto: Angeluci Figueiredo/CORREIO)

O look masculino acima, da Meninos Rei, foi um dos apresentados na passarela. “Para o AFD, criamos macacões com base nas estampas étnicas, explorando o preto e branco com a intervenção de tecidos de outras prints. As modelagens são amplas, as cores são extravagantes, firmando a identidade na nossa marca, que passeia por várias vertentes”, explica Júnior Rocha, que comanda a MR ao lado do irmão Céu.

Outro macacão que deu o que falar foi o modelo em preto e amarelo da Negrif. “Insisti em fazer uma roupa que levasse uma estampa exclusiva. O evento é especial e não quis tirar uma peça da arara da loja. Criei algo que marque na passarela o que é a Negrif”, diz a estilista Madá Negrif. “Ela manteve suas prints com referências africanas mas aplicadas num look que possui duas grandes tendências de moda: o macacão e os ombros à mostra”, explica Fagner.

22112016-afro

O produtor destaca ainda a marca de tshirts Crioula: “Ele fez uma peça exclusiva que mistura grafitti com a figura de uma negra”. “Trouxe o conceito Negapixo, que valoriza a estética de rua com o grafite”, confirma o designer Alex Bispo.

montagem

Loo Nascimento com look da sua Dresscoração (Foto: Divulgação) e Renata Trindade desfilou de Cynd Biquínis (Foto: André Carvalho/Divulgação)

Quem também traz coleção nova é a Dresscoração, das irmãs Luma e Loo Nascimento. “Nosso Verão sempre conta com o laranja, nossa cor dendê e suas composições com outras tonalidades amigas. Ele vem combinado com o branco e mesclado com o roxo, branco e verde na estampa smack”, diz Luma.

Maxiconcha no colar-conceito da Outerelas / Ewa: delicado trabalho em crochê de Paula Martins / Anéis da coleção exclusiva Coressim, da Sou Diva (Fotos: Divulgação)

O Afro Fashion Day é uma realização do CORREIO com patrocínio do Shopping da Bahia, HapVida e Faculdade da Cidade, apoio do Senac e Eudora e apoio institucional da prefeitura de Salvador.