Agenda Bahia

Conheça as cidades baianas com perfil para tornarem-se smart cities

Pesquisador cita Vitória da Conquista, Luis Eduardo Magalhães e Barreiras como exemplos de cidades com vocação para centros urbanos naturais

Flávio Oliveira (flavio.oliveira @redebahia.com.br)
Atualizado em 11/07/2017 12:12:28

Apesar de Salvador, neste momento, ainda estar longe das smart cities europeias e americanas, o pesquisador do tema Maurício Pedrão acredita que há cidades baianas que podem se tornar inteligentes. Entre elas, cita Vitória da Conquista, Luís Eduardo Magalhães e Barreiras. “É possível fazer os investimentos necessários em cidades de médio porte e que são centros urbanos naturais”, falou.

A vantagem para Conquista é que ela já é um centro de atendimento à saúde reconhecido. Barreiras e Luís Eduardo Magalhães contam com recursos financeiros oriundos da produção agrícola e devem receber campi da Universidade do Oeste da Bahia (Ufoba).

Luis Eduardo Magalhães, um dos municípios baianos com vocação para smart citie (Divulgação)

Pesa contra Salvador o fato de ser uma cidade grande, sem recursos e infraestrutura adequados, mas as ações podem começar por bairros, como aconteceu em outras partes do mundo. “Imagine que nos EUA tem um aplicativo que pela trepidação do carro avisa à prefeitura as vias que têm buracos ou problemas de pavimentação. De posse da informação, uma equipe vai lá e conserta. Com a qualidade das nossas vias, isso não seria possível”, explica.

Outra ausência destacada pelo pesquisador na Bahia é a de uma sociedade civil forte, capaz de dialogar em alto nível com empresas e com a prefeitura. “Uma iniciativa interessante para mudar esse cenário foi o Movimenta, uma organização liderada pela Fieb que reuniu outras instituições da sociedade para pensar soluções para a mobilidade de Salvador”, lembra.

Sinal solar

Amsterdã Smart City (ASC) é um dos maiores projetos de smart cities no mundo (Foto: Divulgação)

Ainda assim, Pedrão observa que algumas soluções nascidas em smart cities podem ser adotadas por aqui. Um exemplo são sinaleiras alimentadas por energia solar. O poste que as abriga é mais alto, com uma placa fotovoltaica no topo. Além de sinaleiras, esses postes também sustentam câmeras de segurança eletrônica e um ponto de acesso público à internet (wi fi), alimentados pela energia solar captada pelo próprio poste. Esse tipo de equipamento já é usado em Amsterdã, na Holanda.

Iniciativas inteligentes pelo mundo

*Barcelona. A cidade implantou em um bairro histórico, onde as ruas apertadas impediam a entrada de caminhões, um sistema de recolhimento de lixo por canais de ar. Os moradores depositam nesses canais os resíduos já separados entre plástico, metal, papel e orgânicos. Em outro bairro, que foi o centro industrial da cidade e estava em decadência, foi implantado o projeto bcn@22, onde funciona um centro de tecnologia, com as mais modernas soluções de planejamento urbano extraídas de municípios de todo o mundo.

*Skolkovo. É uma cidade laboratório por excelência. Foi erguida pelo governo russo, nas proximidades de Moscou, para se criar e testar possibilidades de aplicações para solucionar diversos problemas, o principal deles é o da mobilidade. O objetivo estratégico do Centro de Inovação Skolkovo é concentrar o capital intelectual internacional para estimular o desenvolvimento de novas soluções nas áreas de informática, energia nuclear, inovação biomédica e telecomunicações.

*Copenhague. A capital da Dinamarca é conhecida como uma das cidades mais ecológicas do mundo, e tem como meta zerar a emissão de gás carbônico - responsável pelo aquecimento global - até 2025. Pioneira no uso e na adequação das vias públicas para bicicleta, tem usado energia eólica de centrais instaladas no litoral da cidade.

*Amsterdã. Amsterdã Smart City (ASC) é um dos maiores projetos de smart cities no mundo e é fruto de uma parceria sem precedentes entre a população de Amsterdã, as empresas, as instituições de conhecimento e as autoridades locais. Foi criada com o objetivo de mostrar como é possível promover o desenvolvimento local baseado em padrões sustentáveis e inteligentes de consumo de energia, agora e no futuro.

BRT em Curitiba, no Paraná (Foto: Divulgação)

*Búzios. Possui convênio com a IBM (uma das maiores empresas de tecnologia do mundo) para ser a primeira cidade 100% inteligente da América Latina. Outro convênio foi feito com empresa de engenharia para instalar rede elétrica que integre tecnologias tradicionais e novas soluções digitais para melhorar a flexibilidade da rede, permitindo a cobrança de tarifas diferenciadas pelo horário de consumo, como já ocorre em cidades europeias.

*Curitiba. A capital paranaense adotou, há mais de 30 anos, soluções urbanísticas que ainda hoje estão na vanguarda da mobilidade urbana, a exemplo de corredores exclusivos para BRT (Bus Rapid Transport, ou, em português, ônibus para transporte rápido), que devem fazer parte da paisagem de Salvador em breve.

publicidade

Salvador

Trânsito em Salvador
-- ºC
-- ºC

    Tábua de Marés

  • Alta02h49
  • Baixa09h02
  • Alta15h21
  • Baixa21h21

Assine o Correio 71 3533-3030

Fale com a Redação 71 3535-0330
Classificados Acheaqui71 3535-3035
Publicidade
71 3203-1812
Rua Aristides Novis, 123, Federação.
CEP: 40210-630 - Salvador, Bahia, Brasil.