Agenda Bahia

Nova geração de profissionais quer mais propósito do que estabilidade

Para o sócio da empresa Brunswick Group, jovens talentos buscam por motivação e engajamento nas companhias onde procuram oportunidades

Lucy Brandão Barreto (lucy.barreto@redebahia.com.br)
Atualizado em 04/07/2017 13:24:20

O mundo amanheceu perplexo ontem com a notícia da eleição do empresário Donald Trump para a Presidência dos Estados Unidos. No auditório da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), o público também parecia ainda não acreditar. “Ele soube usar o propósito para se comunicar com a maioria dos americanos e isso foi decisivo”, justificou o primeiro palestrante do Fórum Agenda Bahia, na manhã de ontem, Marcos Caetano.

Marcos caetano usou discurso de Donald Trump como exemplo (Foto: Evandro Veiga/CORREIO)

Sócio da empresa de comunicação estratégica Brunswick Group e ex-diretor de Pessoase Comunicação do Itaú Unibanco, ele explicou que não poderia não falar sobre o assunto que o mundo inteiro comentava e que isso tinha muito a ver como tema de sua palestra “Como o propósito pode transformar as empresas”.

A era do por que

O propósito é, segundo ele, o elemento capaz de mover a atual geração.“Na época em que eu era jovem, as empresas falavam sobre o ‘que’ faziam. O tempo passou e elas passaram a falar ‘como’ faziam. Agora estamos na fase do ‘por que’. É uma juventude preocupada com os propósitos da empresa”.

A geração atual não está preocupada apenas com os lucros, segundo Caetano. “Querem ganhar dinheiro, claro, mas o mais importante é a pergunta: por quem me levanto todos os dias e vou trabalhar?”. Depois que as organizações começaram a perceber isso, passaram a se comunicar melhor com seus públicos, garante o especialista. “O propósito engaja as pessoas e funcionários engajados produzem muito mais”, completa.

De volta aos EUA

Mais uma vez citando as eleições americanas como exemplo, Caetano explicou o que Donald Trump fez. “Não estou aqui julgando se isso é bom, mas ele teve uma mensagem eficiente e atingiu mais de 76% dos americanos com seu discurso de mudança, de alguém que não é político e veio para mudar o status existente há anos, foi uma mensagem engajadora”.

Para Marcos, o perfil do povo americano diz muito sobre esse engajamento. “O que simboliza o americano é o movimento, eles fazem tudo sem perder tempo e até inventaram o Drive Thru. Para um americano, ter duas horas de almoço é coisa de preguiçoso”, disse, arrancando risos da plateia.

Ainda defendendo a sua “tese”, ele explicou que o lema de Trump confirma isso: “Make America Great Again” (Fazer a América grande de novo), enquanto a frase de campanha de Hillary Clinton foi “Stronger Together” (Somos mais fortes juntos). “É um bom lema, mas não indica ação alguma”, avalia Marcos Caetano.

Sobre empresas

Para Caetano, o exemplo do que ocorreu na votação dos EUA é um ponto de reflexão para as empresas. É necessário que as companhias encontrem seu propósito, algo que mobilize as pessoas, e comuniquem isso da forma correta. Ele conta que, na época que trabalhava no banco, era um desafio fazer esta comunicação. “Banco é um negócio complicado. Ele é demonizado pela sociedade porque obtém 30% de lucro. Há empresas que têm uma margem muito maior e, por ser socialmente responsáveis, ninguém liga para isso”.

Foi então que a empresa passou a comunicar seus propósitos e isso mudou o olhar sobre o banco. “A gente passou a dizer: ‘Você sabia que de cada 10 projetos de infraestrutura do país, a gente financia oito? A gente está transformando o país, sem um banco não dá para fazer esses projetos’. Isso são os porquês, são os propósitos”, concluiu.

O Fórum Agenda Bahia, que encerrou ontem a edição 2016, é uma realização do CORREIO e da rádio CBN, em parceria com Braskem, Coelba, Fieb e Prefeitura de Salvador.

publicidade

Salvador

Trânsito em Salvador
-- ºC
-- ºC

    Tábua de Marés

  • Alta02h49
  • Baixa09h02
  • Alta15h21
  • Baixa21h21

Assine o Correio 71 3533-3030

Fale com a Redação 71 3535-0330
Classificados Acheaqui71 3535-3035
Publicidade
71 3203-1812
Rua Aristides Novis, 123, Federação.
CEP: 40210-630 - Salvador, Bahia, Brasil.