Agenda Bahia

Prefeitura analisará propostas de mobilidade dos maratonistas do Hackathon+Salvador

Palestrante no evento, diretor da Semob pretende encaminhar sugestões elaboradas pelas equipes para análise dos responsáveis em construir o Plano de Mobilidade do município

Andreia Santana (andreia.santana@redebahia.com.br)
Atualizado em 15/07/2017 21:50:20

O diretor de Planejamento de Transportes da Secretaria de Mobilidade de Salvador (Semob), Eduardo Leite, afirmou que irá encaminhar as propostas elaboradas pelos maratonistas do Hackathon+Salvador para a equipe responsável por construir o Plano de Mobilidade Urbana da cidade, que atualmente está na fase de diagnósticos.

Ele foi o palestrante sobre o tema mobilidade e apresentou iniciativas já implementadas pela administração municipal na região. O diretor também sinalizou que algumas soluções de microacessibilidade para o Centro Histórico estão em estudo, como a criação de um aplicativo para estacionamentos, a construção de um teleférico e de um elevador no Taboão e o uso de mini veículos elétricos como triciclos e tuc tucs.

Eduardo Leite foi o palestrante sobre o tema mobilidade e apresentou iniciativas já implementadas (Foto: Roberto Abreu/CORREIO)

Quem também demonstrou interesse em incorporar as ideias dos maratonistas foi Eliana Pedroso, da recém-criada Diretoria de Gestão do Centro Histórico, em funcionamento há três meses. No encerramento da manhã de palestras, a diretora enfatizou para os hackers criativos que o objetivo do seu núcleo de trabalho é ampliar o diálogo com a comunidade local, funcionando como polo catalizador de soluções compartilhadas.

A diretora executiva do Instituto Antonio Carlos Magalhães de Ação, Cidadania e Memoria (IACM), Cláudia Vaz, que concorda com uma maior participação dos atores sociais do Centro Histórico na gestão da área, foi a palestrante sobre o tema governança e chamou atenção para a necessidade da comunidade local se fortalecer para dar continuidade às ações implementadas de forma perene e sustentável. Para ela, é preciso ainda que os governos entendam o Centro Histórico “como um polo gerador de riquezas para Salvador”.

Sobre a governança propriamente dita, Cláudia explicou que trata-se de um tema transversal e que pensar soluções nessa área perpassa os outros quatro eixos do desafio criativo: turismo, mobilidade, vida empreendedora e cultura. Para inspirar os competidores, a diretora do IACM mostrou ainda as lições obtidas durante os seis meses em que o instituto e representantes da comunidade do Centro Histórico trabalharam em um projeto para a implantação de um sistema eficiente de gestão para a região. Um dos resultados desse trabalho foi o diagnóstico prévio dos principais problemas do local e que serviu como uma das bases para a criação dos desafios da maratona hacker.

Já André Fraga, titular da Secretaria da Cidade Sustentável e Inovação (Secis), explicou que a prefeitura pretende fomentar o ecossistema de inovação e empreendedorismo da cidade e que o hackathon é um evento com esse foco. O secretário aproveitou para convidar os maratonistas a participarem dos editais de criação de startups e empreendedorismo lançado anteontem pelo prefeito ACM Neto, junto com o Sebrae e o Senai Cimatec.

André Fraga, titular da Secretaria da Cidade Sustentável e Inovação (Secis) (Foto: Roberto Abreu/CORREIO)

Fraga ainda aconselhou os participantes a não pensarem em revitalização do Centro Histórico e sim em um reencontro da cidade com a região. “O Centro Histórico não precisa ser revitalizado porque ele já está vivo. Pessoas moram aqui, trabalham e criam. O desafio para vocês é sugerir formas dos moradores de outras áreas da cidade se reencontrarem com essa área, voltarem a frequentar os equipamentos desse local significativo”.

Iniciativas inovadoras que estão em prática

*Mobilidade – A Secretaria de Mobilidade de Salvador (Semob) já implementou ações que tem relação com inovação e tecnologia e focam em uma cidade mais sustentável. Entre os projetos de sucesso, destaque para o Salvador Vai de Bike, que já acumula 75 mil viagens sobre as magrelas pelas ruas da capital, o que representa uma economia de emissão de gases poluentes de 280 toneladas de gás carbônico. Além disso, o transporte coletivo da cidade passou por uma transformação positiva após a nova concessão pública, em 2014, que resultou na modernização da frota, com média de quatro anos de uso. A criação do Centro de Controle Operacional – CCO, por sua vez, permitiu o monitoramento dos ônibus. Somado ao aplicativo Cittamobi, que possibilita ao usuário saber quando e onde seu coletivo vai passar, a Semob descobriu por exemplo, a necessidade de transporte para o Centro Histórico. Para atender a demanda, foi criado o Connect Bus, com Wi-fi e outros confortos, para ligar o aeroporto à Praça da Sé.

*Dinâmica Cultural – A Diretoria de Gestão do Centro Histórico reformulou o site do projeto Pelourinho Dia & Noite. Agora, no endereço www.pelourinhodiaenoite.com.br, é possível encontrar informações sobre as 20 igrejas com rico acervo cultural e arquitetônico da região, as 1230 vagas de estacionamento disponíveis e mapas com rotas de acesso, entre outros conteúdos. Na sessão Participe do site, a comunidade local pode ajudar a prefeitura no mapeamento dos equipamentos, espaços culturais e ações desenvolvidas na região,  e enviar conteúdos com informações sobre restaurantes, museus, galerias, artesãos, quituteiras, grupos artísticos, etc. Além disso, será implementado o projeto piloto Dinâmica Cultural, que irá promover eventos inicialmente por sete meses e depois em caráter permanente. As iniciativas do projeto incluem a criação dos circuitos da Fé Católica, dos Tambores e de Jorge Amado; além da realização da Maratona Click, uma chamada fotográfica voltada para o público jovem e usuário de redes sociais, que será convidado a registrar o Centro Histórico. As melhores imagens serão premiadas.

*Inovação – A Secretaria da Cidade Sustentável e Inovação (Secis) abriu chamadas temáticas para que criativos, empreendedores e startups criem projetos com sugestões de soluções para a cidade. A chamada Cidades Sustentáveis vai contemplar iniciativas inovadoras para problemas de sustentabilidade e qualidade de vida nos temas: eficiência energética, eficiência no uso da água, saneamento, drenagem urbana, resíduos e reciclagem, meio ambiente, saúde e bem-estar. Já a chamada Cidades Inteligentes apoiará projetos de mobilidade, segurança, educação, saúde, relação com o cidadão, governança, qualidade de vida, monitoramento ambiental e gestão de resíduos. As chamadas temáticas integram o convênio de cooperação técnica assinado anteontem pela Prefeitura Municipal de Salvador com o Senai Cimatec e o Sebrae, para estimular o empreendedorismo e a criação de startups na cidade. Ao todo, as três entidades vão investir R$ 3 milhões, em 20 projetos, por 12 meses, com cada projeto recebendo R$ 120 mil. Os editais podem ser acessados no site www.portaldaindustria.com.br.

publicidade

Salvador

Trânsito em Salvador
-- ºC
-- ºC

    Tábua de Marés

  • Alta00h58
  • Baixa07h11
  • Alta13h28
  • Baixa19h41

Assine o Correio 71 3533-3030

Fale com a Redação 71 3535-0330
Classificados Acheaqui71 3535-3035
Publicidade
71 3203-1812
Rua Aristides Novis, 123, Federação.
CEP: 40210-630 - Salvador, Bahia, Brasil.