Salvador

Barraqueiros de Piatã fecham orla em protesto contra ordenação

Operação Verão, que proíbe na faixa de areia qualquer equipamento que não sejam as 200 tendas padronizadas, começou

Amanda Palma (amanda.palma@redebahia.com.br)

As praias de Salvador amanheceram diferentes ontem, com o início da Operação Verão, comandada pela Secretaria de Ordem Pública (Semop), que determinou a retirada de todos os equipamentos da areia.

No próximo sábado, 200 barraqueiros voltam às praias com novas tendas padronizadas, de 3mx3m, distribuídas entre São Tomé de Paripe e Ipitanga. A lista com os nomes dos contemplados será divulgada depois de amanhã, dia 5.

O trabalho de ordenamento, entretanto, também gerou protestos. Cerca de 60 barraqueiros fecharam os dois sentidos da Avenida Octávio Mangabeira, em Piatã, na manhã de ontem. O bloqueio, que foi monitorado pela Polícia Militar, durou duas horas.

“Eu passei necessidade no Inverno. Eles podiam ter deixado o Verão passar, pedir para a gente sair depois do Carnaval. Como vai ser agora?”, questionou Joel Silva, que trabalha em Piatã há 30 anos. Os manifestantes marcaram novo protesto para as 7h de hoje no mesmo local.

A titular da Semop, Rosemma Maluf, vê as manifestações como naturais e afirma que o ordenamento das praias vai continuar, mesmo com as queixas dos barraqueiros. “Não vai ter retorno, não vamos ceder à pressão. Só vamos avançar para que a orla fique  cada dia mais bonita”, disse.

Barraqueiro há 35 anos em Piatã, Nelson Costa se mostrou preocupado com a situação financeira. “Como é que faz isso em pleno Natal? Eles garantiram que não iam mexer com a gente e agora vem com isso”, disse.

No primeiro dia da operação, foram apreendidos 380 equipamentos entre cadeiras, mesas e caixas de cerveja, de acordo com a Semop. A ação começou às 20h30 do domingo e deve se estender durante toda a semana.

Segundo Rosemma Maluf, o tempo de serviço como barraqueiro é um dos critérios utilizados para determinar os 200 contemplados com as tendas, entre os 980 inscritos. “Não é justo que uma pessoa que tenha 30 anos de praia seja preterida por alguém que nunca trabalhou antes”, explicou a secretária. Além disso, os barraqueiros precisam estar com o pagamento das taxas municipais em dia e ter comprovado, no processo de cadastramento, que não interromperam o trabalho na praia. O decreto que trata do funcionamento do comércio na faixa de areia foi publicado no Diário Oficial do Município no final de semana.

De acordo com as normas estabelecidas pela prefeitura, os barraqueiros que tiverem equipamentos móveis (tendas) poderão vender cerveja em lata, refrigerante e água mineral em lata ou garrafa plástica, coco verde, caipirinha e similares (evitando a manipulação dos produtos no local), sucos e refrescos industrializados e embalados, lanches prontos industrializados e picolés industrializados. Já os vendedores ambulantes vão poder comercializar picolés e sorvetes industrializados, doces industrializados, cigarros, lanches prontos, frutas higienizadas e refrigeradas, amendoim, frutas secas, bijuterias, bonés e protetores solares, artesanato, chinelos, toalhas e peças de vestuário, brinquedos e guarda-sol. Quem descumprir as determinações pode pagar multa que varia de R$ 121,13 a
R$ 484,55, de acordo com a infração.

Quem não conseguir uma das 200 tendas para trabalhar na areia neste Verão, pode tentar fazer o cadastramento de ambulante ou tentar a sorte em 2014, quando serão distribuídos os espaços do calçadão, onde serão comercializados produtos como água de coco, caldo de cana e acarajé.
Para o bancário Francisval Souza, que vai à praia com frequência, o ordenamento é válido. “Não basta retirar as coisas da areia, tem que ter esse ordenamento. As paisagens hoje são muito poluídas”. Por isso, Francisval apoia a ideia de diminuir o número de barracas em toda extensão da orla.

“Se coloca muita barraca, com papelão ou plástico, fica feio. Se padronizar eu acho ótimo, a única coisa que pode complicar é que sempre as pessoas querem dar um toque pessoal e pode voltar com a  bagunça”, concluiu.

{{ commentsTitle }}
Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Ao comentar o autor da mensagem esta aceitando os Termos e Condições de Uso.
{{comment.username}} {{comment.creation_tstamp*1000 | date:'dd/MM/yyyy - HH:mm'}}
{{comment.comment}}
  • {{comment.dislike_count | number}}
Comentário aguardando moderação
Relacionadas

Salvador

Trânsito em Salvador
-- ºC
-- ºC

    Tábua de Marés

  • Alta01h23
  • Baixa07h39
  • Alta13h53
  • Baixa19h58

Assine o Correio 71 3533-3030

Fale com a Redação 71 3535-0330
Classificados Acheaqui71 3535-3035
Publicidade
71 3203-1812
Rua Aristides Novis, 123, Federação.
CEP: 40310-630 - Salvador, Bahia, Brasil.