Brasil

Jornalista Merval Pereira toma posse na Academia Brasileira de Letras

Ele ocupa a cadeira número 31 da ABL, substituindo Moacyr Scliar

O jornalista carioca Merval Pereira tomou posse na noite desta sexta-feira (23) na Academia Brasileira de Letras (ABL). Aos 61 anos, o colunista do jornal "O Globo" e comentarista da Globo News e da rádio CBN ocupa a cadeira número 31 da instituição, substituindo o escritor Moacyr Scliar, falecido em 27 de fevereiro.

O jornalista foi eleito para a ABL em 2 de junho, ao receber 25 dos 39 votos possíveis, superando o escritor Antônio Torres, que teve 13 votos. Votaram por carta 26 acadêmicos e, na sessão,12. Houve uma abstenção.

Logo após a eleição, o novo imortal disse ser uma honraria estar na ABL: "Considero uma honraria participar da Academia Brasileira de Letras, a instituição cultural mais importante do país".

Na ocasião, o presidente da ABL, Marcos Vinicios Vilaça, declarou: “Com a eleição de Merval Pereira para ocupar a cadeira 31, na sucessão do saudoso escritor e médico Moacyr Scliar, mantém-se a tradição da presença de grandes jornalistas na Academia. Muitos passaram por esta Casa, desde Joaquim Nabuco”.

Merval é o oitavo ocupante da cadeira número 31 da ABL, que tem como fundador Guimarães Júnior, e patrono, Pedro Luís. Foi ocupada por João Ribeiro, Paulo Setúbal, Cassiano Ricardo, José Cândido de Carvalho, Geraldo França de Lima e Moacyr Scliar.

É autor de “A segunda guerra, sucessão de Geisel”, da Editora Brasiliense, e “O lulismo no poder”, da Editora Record, entre outros.

Carreira

O jornalista começou a carreira em 1968, quando entrou em "O Globo" como repórter estagiário, tendo sido, entre outras funções, editor nacional, editor-chefe, diretor da sucursal de Brasília, diretor de redação e diretor executivo da Infoglobo. Foi diretor de Jornalismo de Mídia Impressa e Rádio das Organizações Globo. Faz parte do Conselho Editorial das Organizações Globo.

Em 1979, Merval recebeu o Prêmio Esso pela série de reportagens “A segunda guerra, sucessão de Geisel”. Foi finalista do Prêmio Esso em 2000 com uma reportagem sobre o envolvimento do cineasta João Moreira Salles com o traficante Marcinho VP.

Entre 1983 e 1985 trabalhou na revista "Veja", onde foi chefe das sucursais de Brasília e do Rio e editor nacional em São Paulo. Também foi editor-executivo do "Jornal do Brasil".

Merval é conselheiro do Centro de Estudos da América da Universidade Cândido Mendes e membro do Board of Visitors da John S. Knight Fellowships da Universidade Stanford.

Em 2009, recebeu o prêmio Maria Moors Cabot da Universidade de Columbia de excelência jornalística, a mais importante premiação internacional do jornalismo das Américas.

Em 2010, Merval tomou posse como membro titular da Academia Brasileira de Filosofia. AS informações são do G1.

{{ commentsTitle }}
Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Ao comentar o autor da mensagem esta aceitando os Termos e Condições de Uso.
{{comment.username}} {{comment.creation_tstamp*1000 | date:'dd/MM/yyyy - HH:mm'}}
{{comment.comment}}
  • {{comment.dislike_count | number}}
Comentário aguardando moderação
Relacionadas

Salvador

Trânsito em Salvador
-- ºC
-- ºC

    Tábua de Marés

  • Baixa03h04
  • Alta09h32
  • Baixa15h43
  • Alta22h13

Assine o Correio 71 3533-3030

Fale com a Redação 71 3535-0330
Classificados Acheaqui71 3535-3035
Publicidade
71 3203-1812
Rua Aristides Novis, 123, Federação.
CEP: 40310-630 - Salvador, Bahia, Brasil.