Variedades

"Não fui eliminada. Fui tirada pela produção", afirma Tina a barraqueira do BBB2

A participante mais polêmica de todas as edições - a das panelas! - está casada, tem um filho e mora na Espanha

Atualizado em 06/03/2012 12:42:53

Até quem não acompanha BBB já ouviu falar de Tina. Há dez anos, na segunda edição do "Big Brother Brasil", a mulher que batia panelas para irritar os concorrentes travava batalha com Fernando Fernandes. Em uma das cenas mais hilárias de todas as edições, ela revirou as gavetas dos colegas e viu suas roupas serem jogadas na piscina logo após um ataque de fúria. Os dois participantes que despertaram atenção e ódio no "BBB 2" tiveram destinos nada fáceis.

Fernando ficou paraplégico devido a um acidente de carro,e a ex-jogadora de futebol teve de superar uma depressão e dificuldades financeiras e se mudar para outro país para tentar se livrar da imagem de "louca".

Tina, do BBB2, em Barcelona (Foto: Ramon Clemente/EGO)Dez anos depois do BBB, Tina está casada, tem um filho e mora em Barcelona

"Não dava mais para ser a louca do 'BBB'. Quem ia me dar trabalho? Também não queria viver me preocupando se as pessoas apontariam as minhas celulites na rua. Saí do Brasil para voltar a ser a Vanessa", disse referindo-se ao seu nome verdadeiro, em mais uma entrevista ao EGO para a série de dez anos de 'BBB', .

Ao sair do "BBB", Tina passou por poucas e boas. Ainda assustada com a repercussão do programa, a paulista se mudou para o Rio em busca de um espaço na TV. Fez umas pequenas participações em programas da Globo, mas não se adaptou à cidade. Nesse meio tempo, em meio a uma crise de depressão, publicou o livro "Bastidores de uma Panela de Pressão", onde conta sua versão sobre os bastidores do programa e da sua participação.

Quando voltou a sua cidade natal, conseguiu um trabalho como produtora do programa do humorista João Kleber. "Não tenho vergonha de dizer que bati na porta dele e pedi emprego. Comecei segurando as claquetes para o João, mas fui sendo promovida e virei seu braço direito. Se hoje ele está em Portugal, tenho um mérito nisso", lembrou.

Um "desentendimento tolo" com o apresentador, segundo ela, fez Tina abandonar o trabalho e partir para a produção de um programa próprio sobre skate, surfe e a cultura de rua. Só que, mais uma vez, o destino lhe pregou uma peça. "O diretor de marketing de uma empresa de energético comprou meu projeto, investi todo as minhas economias na produção, mas na última hora ele desistiu. Quebrei e não sabia o que fazer", lamentou.

Tina BBB2 (antes e depois) (Foto: Divulgação e Ramom Clemente/EGO)Tina na época do 'BBB2' e dez anos mais tarde 

"Sou difícil de derrubar"
Com um "buraco na conta bancária", Tina decidiu sumir do mapa e recomeçar em outro país. Sem dinheiro nem visto para trabalhar no exterior, a ex-BBB vendeu o que tinha - um carro - e se mudou para Portugal. "Fui até a porta da emissora portuguesa procurar o João Kleber, mas desist na última hora. Queria andar para frente. Aí, fiquei sabendo que eles davam visto para salva-vidas. Fiz o curso e fui trabalhar em um hotel de Cascais, onde morava o Felipão", lembrou. Em pouco tempo, diz Tina, ficou amiga do filho do ex-técnico da Seleção e passou a frequentar a piscina do hotel com hóspedes VIP.

Sem desistir do sonho de trabalhar na TV, Tina fez ainda figuração na TV portuguesa e chegou a conseguir um papel na novelinha adolescente "Morangos com açúcar". Mas um sonho antigo do namorado skatista de morar em Barcelona a fez jogar tudo para  o alto outra vez. "Fomos de ônibus porque tinha medo de cruzar a fronteira de avião ser deportada", lembrou.

A chegada ao novo país tampouco foi fácil. "Passei muito perrengue. Sem dinheiro, cheguei a dormir na rua, dentro de um caixa eletrônico. Fiz faxina e entreguei panfletos na rua para me manter", revelou. O primeiro emprego, ilegal, foi de empacotadora em uma empresa de logística. Tina e o namorado se casaram e começaram a construir juntos uma vida nova. Mas ao engravidar do primeiro filho, foi demitida. O que era para ser mais uma tragédia em sua vida, acabou mudando seu destino. Na Justiça, garantiu não só uma boa indenização como foi beneficiada com a legalização no país.

Foi a partir daí que a vida de Tina começou a entrar nos eixos. Numa mesa de pôquer - "era a única mulher do grupo", ressaltou - conheceu o atual patrão, dono de uma badalada loja de tênis. Sua experiência com o universo do skate e da cultura de rua lhe ajudou a conseguir o posto de gerente administrativa. "Não posso reclamar. Levo uma vida simples, mas tranquila. Só preciso pagar minhas contas, viajar e curtir a vida", justificou.

"Não fui eliminada, fui tirada pela produção"

Da época do "BBB", Tina ainda guarda muitas mágoas. "Cada vez que começa uma nova edição, todo mundo fala de mim. Só fiquei duas semanas na casa, mas ninguém me esquece. Minha imagem batendo panela não para de aparecer. Só que sou a única que não ganha dinheiro com isso."

Apesar de dizer que voltaria ao "BBB" ou iria para outro reality para "provar que é capaz de vencer", Tina diz acreditar que sua participação não foi muito transparente nem isenta.

"Eles mexiam nas minhas coisas, escodiam roupas, para me desestabilizar. Aquilo é a panela de pressão, que eles querem mais é que exploda. Só tinha 22 anos e não segurei a onda. Surtei mesmo lá dentro", justificou. "Sou explosiva e é preciso ter estômago de barata para aguentar aquilo tudo", disse. Tina ainda acusa o programa que manipular os votos de sua eliminação.

"Não fui eliminada. Fui tirada pela produção. Estava nervosa e tinha ameaçado quebrar todas as câmeras caso não saísse naquele paradão. Em vez de me acalmarem, ligaram para o meu pai no meio da tarde do dia da eliminação para avisar que eu sairia. A produção disse claramente a ele que a melhor saída para mim era ser eliminada. Naquela época, havia os termômetros de popularidade, e Tarciana tinha apenas 3%. Seria impossível mudar esse número em tão pouco tempo. O Brasil não queria que a Tina saísse. Queria ver o circo pegar fogo", disse ela.

Procurada pelo EGO, a Central Globo de Comunicação afirma que as afirmações de Tina não têm fundamento: “O resultado de cada um dos paredões sempre foi decidido única e exclusivamente pelo público, que assistiu ao programa e participou da votação.”

"Minha vida agora é aqui"
Dez anos depois de toda essa turbulência, Tina faz questão de dizer que se sente feliz e realizada com a nova vida. Ex-jogadora de futebol, sonha ver o filho, de três anos, jogando no Barcelona. "Já me prometeram que no que vem, ele vai para escolinha do Barça. Ele adora futebol", contou.

Apesar de ainda sonhar com um espaço na TV, Tina diz que não  trocaria sua vida em Barcelona por nada: "Bater panela aqui é reivindicar. As informações são do Ego.

Tags:
{{ commentsTitle }}
Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Ao comentar o autor da mensagem esta aceitando os Termos e Condições de Uso.
{{comment.username}} {{comment.creation_tstamp*1000 | date:'dd/MM/yyyy - HH:mm'}}
{{comment.comment}}
  • {{comment.dislike_count | number}}
Comentário aguardando moderação
Relacionadas

Salvador

Trânsito em Salvador
-- ºC
-- ºC

    Tábua de Marés

  • Baixa03h21
  • Alta10h04
  • Baixa16h13
  • Alta22h23

Assine o Correio 71 3533-3030

Fale com a Redação 71 3535-0330
Classificados Acheaqui71 3535-3035
Publicidade
71 3203-1812
Rua Aristides Novis, 123, Federação.
CEP: 40310-630 - Salvador, Bahia, Brasil.