Salvador

Pronatec: mais de 12 mil vagas de capacitação

Cursos técnicos serão gratuitos em Salvador e no interior do estado

Atualizado em 02/09/2011 07:04:17

Victor Albuquerque | Rede Bahia
victor.silva@redebahia.com.br

Quase 13 mil vagas em mais de 200 opções de cursos técnicos e de capacitação gratuitos em Salvador e no interior do estado. É o que o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) reserva para a Bahia ainda este ano. A previsão é que as inscrições comecem no fim desse mês e que as aulas tenham início já em outubro.

Por aqui, três instituições oferecerão os cursos: o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e o Instituto Federal da Bahia (Ifba). As aulas terão carga horária que varia de 160 horas a 300 horas, das mais diversas áreas, como hotelaria, eletrônica, almoxarife, enfermagem, ferroviária, solda e calderaria, entre outras opções.

A coordenadora do Pronatec no Senai, Rosangela Costa, conta que as aulas serão voltadas para estudantes do ensino médio da rede pública, profissionais desempregados, que estão recebendo o seguro-desemprego, e beneficiários do Bolsa Família. A escola vai oferecer 3.920 oportunidades. De acordo com ela, a primeira etapa do programa não prevê concessão de bolsa-auxílio aos estudantes.
“Mas ainda estamos fazendo ajustes. Hoje (ontem) é que fomos informados que o projeto havia sido aprovado na Câmara e estamos alinhando com a entidade nacional”.

O pró-reitor de extensão do Ifba, Carlos Bruni, disse que, só esse ano, a instituição espera um aporte de R$ 5 milhões do governo federal para operacionalizar o Pronatec. “Até 2014 serão R$ 50 milhões”, afirmou. Ele disse ainda que a oferta de vagas, que em 2011 é de 4 mil, crescerá nos próximos anos. “Em 2012, serão 12,5 mil. O programa é gigantesco”, acrescentou.

Bruni destacou também que, no caso do Ifba, estuda-se o pagamento de uma bolsa aos estudantes, cujo valor ainda não foi definido. Além disso, a escola quer implantar novos polos de aula, em bairros mais afastados do centro, como Cajazeiras e o Subúrbio Ferroviário.

Natália Sudsilowsky, que é gerente de planejamento do Senac, revelou que as conversas com a Secretaria do Trabalho Emprego, Renda e Esporte do estado já estão adiantadas para definir a dinâmica de inscrições. Lá, outras 4.675 vagas serão oferecidas.

Natália acredita que, com o programa, os baianos terão mais chance de conseguir uma vaga de trabalho. “Teremos pessoas mais qualificadas para dar o primeiro passo ou até se reinserir no mercado”.

Aprovação 
Mas para abrir as inscrições e preencher as quase 13 mil vagas oferecidas, as instituições precisam, primeiro, do aval de Brasília. Lançado em abril, o Pronatec teve sua criação aprovada anteontem, pela Câmara de Deputados. Agora, está no Senado, onde será apreciado pela Comissão da Educação. Se for aceito sem ressalvas, seguirá para sanção da presidente Dilma Rousseff. Caso contrário, voltará para Câmara, onde será novamente analisado.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), a meta do programa é oferecer 8 milhões de vagas até 2014 em cursos técnicos. Dessas, 3 milhões serão ofertadas por meio de bolsas, cujo valor irá variar de acordo com o tipo de curso e a instituição que ofertá-lo. Estudantes de escolas particulares também poderão participar. Mas, neste caso, o fará por meio de crédito de financiamento, nos moldes do Fies. 

Na votação de anteontem, uma das principais mudanças feitas pela Câmara dos Deputados no texto foi a aprovação da emenda do Democratas garantindo que, do total de recursos do programa, 30% deverão ser destinados à região Norte e Nordeste.

Líder do DEM na Câmara, o deputado ACM Neto disse que seu objetivo foi assegurar recursos para a região, que possui a maior necessidade social. “Vimos a oportunidade de poder garantir o mínimo que o Norte e o Nordeste precisam”, destacou o parlamentar.

ACM Neto criticou ainda a postura de oito deputados baianos do PT que votaram contra o dispositivo. “O governo os orientou a votar contra. Eles preferiram dizer amém aos interesses do governo, mesmo prejudicando o estado e a população”.
Um dos que votou contra, o deputado Waldenor Pereira, retrucou. “O governo vai destinar muito mais que 30% para o Nordeste. A criação dessa emenda foi uma postura proselitista, para marcar posição, pois não havia recomendação para o Nordeste não ser contemplado no projeto”.

Ifba terá cinco novos campi no estado
Com a nova expansão da rede federal de educação superior e profissional, anunciada no mês  passado pelo governo federal, o Ifba será contemplado com a construção de cinco novos campi no interior do estado e Região Metropolitana de Salvador. Eles serão construídos em Brumado, Euclides da Cunha, Juazeiro, Lauro de Freitas e Santo Antônio de Jesus.

Atualmente, o instituto possui 16 campi e cinco núcleos avançados. As novas escolas farão parte das 208 unidades de institutos federais de educação, ciência e tecnologia que a expansão está criando em todo o país. Cada campus terá disponível R$ 10 milhões, sendo R$ 7 milhões para construção e R$ 3 milhões para compra de equipamentos. Eles devem funcionar em 2013.

Tags:
{{ commentsTitle }}
Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Ao comentar o autor da mensagem esta aceitando os Termos e Condições de Uso.
{{comment.username}} {{comment.creation_tstamp*1000 | date:'dd/MM/yyyy - HH:mm'}}
{{comment.comment}}
  • {{comment.dislike_count | number}}
Comentário aguardando moderação
Relacionadas

Salvador

Trânsito em Salvador
-- ºC
-- ºC

    Tábua de Marés

  • Alta00h00
  • Baixa06h06
  • Alta12h09
  • Baixa18h38

Assine o Correio 71 3533-3030

Fale com a Redação 71 3535-0330
Classificados Acheaqui71 3535-3035
Publicidade
71 3203-1812
Rua Aristides Novis, 123, Federação.
CEP: 40310-630 - Salvador, Bahia, Brasil.