Bahia

Santo Estêvão: Mãe diz que filha deixou escola para ser empregada de professora

Juizado apura denuncia; aluna tinha 241 faltas na escola

Redação CORREIO

A Justiça de Santo Estêvão investiga a denúncia de uma que uma adolescente de 16 anos abandonou a 5ª série do ensino fundamental de uma escola pública para trabalhar como empregada doméstica na casa de uma professora. O relato foi feito para o Juizado da Infância e Juventude da cidade pela mãe da garota na terça-feira (31).

A denúncia aconteceu quando a mãe da estudante foi chamada pelo juiz José de Souza Brandão Neto para justificar porque a garota tinha 241 faltas. “A mãe falou que a filha deixou de ir para a escola porque uma professora dela a contratou para ser empregada doméstica”, disse o juiz ao G1. Há quatro meses, Santo Estêvão convive com o "Toque de Estudo e Disciplina", com os adolescentes tendo hora para voltar para casa e sua frequência escolar sendo acompanhada de perto.

A adolescente está matriculada no Colégio Estadual Professora Edite Ferreira Fonseca. Outros 250 pais de alunos desta instituição também foram convocados pela Justiça para explicar o número de faltas dos filhos. No caso destes jovens não voltarem às aulas, os pais podem ser multados em um valor que vai de 3 a 20 salários mínimos.

Esta mesma multa poderá ser dada à professora se ficar comprovado que a menina trabalhava em sua casa, segundo o juiz. O caso já foi direcionado para a promotora da Infância e Juventude, Karine Campos Espinheira, que irá investigar o caso. “Tive conhecimento do caso ontem (quarta-feira, 1º) e estou providenciando as averiguações. Provavelmente, deverá haver pedido de instauração de inquérito policial”, disse a promotora.

Segundo a promotora, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) permite que maiores de 14 anos trabalhem como aprendizes - desde que este emprego não prejudique os estudos do adolescente.

Escola nega
A diretora da escola, Flávia da Rocha Silva Urbano, negou que alguma professora do seu quadro tenha contratado a adolescente. "Depois dos comentários, procurei saber se algum professor tinha algum aluno que fosse menor trabalhando em casa, e não tem ninguém", garantiu.

Tags:
{{ commentsTitle }}
Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Ao comentar o autor da mensagem esta aceitando os Termos e Condições de Uso.
{{comment.username}} {{comment.creation_tstamp*1000 | date:'dd/MM/yyyy - HH:mm'}}
{{comment.comment}}
  • {{comment.dislike_count | number}}
Comentário aguardando moderação
Relacionadas

Salvador

Trânsito em Salvador
-- ºC
-- ºC

    Tábua de Marés

  • Baixa03h21
  • Alta10h04
  • Baixa16h13
  • Alta22h23

Assine o Correio 71 3533-3030

Fale com a Redação 71 3535-0330
Classificados Acheaqui71 3535-3035
Publicidade
71 3203-1812
Rua Aristides Novis, 123, Federação.
CEP: 40310-630 - Salvador, Bahia, Brasil.