Salvador

Trecho do metrô que ligará Pirajá a Águas Claras terá edital lançado semana que vem

Trecho vai custar R$ 1,250 bilhão - R$ 800 milhões do PAC Mobilidade - e terá 5,6 quilômetros de extensão

Amanda Palma e Clarissa Pacheco (redacao@correio24horas.com.br)
Atualizado em 19/04/2016 17:28:34

O governador Rui Costa informou nesta terça-feira (19) que será publicado no Diário Oficial do Estado na próxima semana o edital para escolha da empresa que irá construir o tramo 3 da linha 1 do metrô de Salvador. O trecho custará R$ 1,25 bilhão, dos quais RR$ 330 milhões fazem parte do contrato de operação com a concessionária CCR, R$ 120 milhões são contrapartida do governo e o restante - R$ 800 milhões - entram como financiamento pelo PAC Mobilidade, através da Caixa Econômica Federal.

O contrato de financiamento com a Caixa já foi assinado. O anúncio foi feito durante a assinatura da ordem de serviço para requalificação de 40 ruas do Centro da cidade, em frente ao Teatro Iceia, no Barbalho. Esta nova etapa prevê a construção de um trecho de 5,6 quilômetros, que vai ligar Pirajá a Águas Claras.

Serão duas estações: uma em Campinas de Pirajá e a segunda em Águas Claras, que irá se integrar à futura estação metro-rodoviária, por onde circularão, além do metrô, o BRT e os ônibus municipais e intermunicipais. O trecho já conta com licença ambiental prévia, concedida pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema).

"Num primeiro momento, assim que tivermos toda a documentação, vamos lançar o edital do RDC, que é o Regime Diferenciado de Concessão, um modelo mais rápido, que é um leilão, onde o vencedor vai ser obrigado a fazer o projeto básico, o executivo e as obras. Deve levar uns 60 a 90 dias no máximo e aí você assina o contrato e a empresa tem de quatro a seis meses para começar as obras. É possível que até o final do ano já podemos ter iniciado as obras, depende da aprovação do projeto", disse o secretário de Desenvolvimento Urbano do estado, Carlos Martins.

Obras da linha 2 seguem em ritmo avançado pela Paralela
(Foto: Divulgação/Sedur)

A própria CCR, que já toca as obras dos demais trechos do metrô de Salvador, poderá entrar na disputa para executar as obras do trecho. Ainda não há uma previsão de quando as obras deverão ser concluídas, mas o secretário informou, anteriormente, que a partir de julho, o metrô terá condições de iniciar a operação na Linha 2, entre as duas primeiras estações do trecho. As obras da Linha 2 têm 24% de avanço físico e das 12 estações previstas até o Aeroporto, 10 já estão construção. 

Quando ficar pronta, até o final de 2017, a Linha 2 vai permitir que o trajeto de 23 km entre o Acesso Norte e o município de Lauro de Freitas seja percorrido em 27 minutos, passando pelas 13 estações que compõem o trecho. Destas, seis terão integração com os terminais de ônibus: Acesso Norte (já em operação), Rodoviária, Pituaçu, Mussurunga, Aeroporto e Lauro de Freitas. A previsão é que, após concluído, o metrô transporte 500 mil passageiros por dia.

Ainda de acordo com o secretário Carlos Martins, a estação metro-rodoviária, que será construída em Águas Claras, contará com um shopping ou um centro de compras, cujo projeto será tocado pela Secretaria de Infraestrutura do estado (Seinfra).

publicidade

Salvador

Trânsito em Salvador
-- ºC
-- ºC

    Tábua de Marés

  • Alta03h43
  • Baixa09h47
  • Alta16h02
  • Baixa22h08

Assine o Correio 71 3533-3030

Fale com a Redação 71 3535-0330
Classificados Acheaqui71 3535-3035
Publicidade
71 3203-1812
Rua Aristides Novis, 123, Federação.
CEP: 40210-630 - Salvador, Bahia, Brasil.