Salvador

Apenas profissionais da saúde devem ser imunizados na primeira fase da Campanha contra a Influenza

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a meta é que cerca de pelo menos 90% das mais de 673 mil pessoas sejam imunizadas

Nilson Marinho (redacao@correio24horas.com.br)
Atualizado em 18/04/2017 21:56:53

No primeiro dia da 19ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, a aposentada Maria Teixeira, 90 anos, chegou por volta das 7h da manhã desta terça-feira (18), no Complexo Municipal Dr. Clementino Fraga (antigo 5° Centro de Saúde), localizado nos Barris. O que a aposentada não sabia é que nesta primeira semana, até a quinta-feira (20), a aplicação da vacina é apenas para trabalhadores de saúde do setor público e privado. 

Com dificuldades para se locomover, por conta de uma insuficiência linfática, a idosa veio do bairro da Graça na companhia da sua cuidadora, a técnica de enfermagem, Adriana Lima, 39, que faz parte do público-alvo da primeira fase da mobilização. “O idoso deveria ter preferência na hora da vacinação, agora, não sei quando vou ter condições de voltar para tomar a vacina. A cabeça pode estar funcionando, mas o corpo não ajuda”, brinca. 

Para receber a dose da substância que previne a gripe H1n1, a aposentada deverá procurar uma das 126 salas de vacinação das unidades básicas e saúde da família, a partir da segunda-feira (24), quando os demais grupos que compõem o público-alvo da campanha serão atendidos. Outros idosos que também procuraram o centro não sabiam da estratégia da ação.

"Nesse primeiro momento a campanha imunizará os trabalhadores de saúde pois essa classe precisa estar protegida para o atendimento ao público em geral. Para serem vacinados, esses indivíduos devem apresentar além da caderneta de vacinação, algum documento que comprove o vínculo laboral como carteira do conselho de classe, contra-cheque ou crachá conjuntamente com um documento de identificação oficial com foto", explicou a subcoordenadora do setor de Imunização do município, Doiane Lemos.

Fazem parte do público-alvo os idosos a partir de 60 anos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, gestantes, recém-paridas que ganharam bebê nos últimos 45 dias, pessoas portadoras de doenças crônicas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional. Este ano, os professores também vão fazer parte do grupo que deve ser imunizado. 

A campanha segue até o dia 20 de maio e o Dia de Mobilização Nacional, mais conhecido como Dia D, será realizado 13. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a meta é que pelo menos 90% das mais de 673 mil pessoas da capital que fazem parte do grupo sejam protegidas. Em todo o Estado, a previsão da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) também é de que sejam imunizados 90% do público, que seria de 3,2 milhões de pessoas.

Em 2016, segundo dados da SMS, foram registrados 505 casos de doenças causadas por vírus respiratórios em Salvador. Até o momento, a Vigilância Epidemiológica do município contabilizou 71 ocorrências desta natureza. 

publicidade

Salvador

Trânsito em Salvador
-- ºC
-- ºC

    Tábua de Marés

  • Alta05h45
  • Baixa11h54
  • Alta18h17

Assine o Correio 71 3533-3030

Fale com a Redação 71 3535-0330
Classificados Acheaqui71 3535-3035
Publicidade
71 3203-1812
Rua Aristides Novis, 123, Federação.
CEP: 40210-630 - Salvador, Bahia, Brasil.