Bando invade casa e mata três pessoas da mesma família em Salvador

salvador
27.03.2014, 06:55:00

Bando invade casa e mata três pessoas da mesma família em Salvador

Segundo a polícia, os três dormiam quando dois carros pararam em frente à casa da família

Um segurança clandestino, a companheira e o filho adolescente dela foram assassinados a tiros, na madrugada de ontem, em dois pontos distintos de Salvador. Joilson Silva Machado foi morto depois que um grupo de homens armados invadiu sua casa, no bairro da Liberdade. Em seguida, Lucineide Guimarães Figueiredo e seu filho, Pablo Luan Guimarães Figueiredo, foram levados para a Fazenda Grande do Retiro, onde foram executados em frente a uma escola pelo mesmo grupo.

Segundo a polícia, os três dormiam, quando dois carros pararam em frente à casa da família, na rua Oscar Cordeiro, por volta das 3h50. Nesse momento, segundo o delegado William Achan, titular da 2ª Delegacia (Lapinha), o segurança teria reagido à entrada dos bandidos. “Acreditamos que o grupo estava atrás de Pablo, mas Joilson tentou atirar e acabou sendo morto”, explica.

Lucineide e Pablo foram levados para a localidade Fonte do Capim, onde foram executados em frente à Escola Municipal Fonte do Capim. Segundo testemunhas, os bandidos recolheram as cápsulas das armas usadas. Para o delegado, a mulher só foi morta porque testemunhou a morte do marido. Joilson e Pablo respondiam por uma tentativa de homicídio ocorrida no ano passado, na Liberdade. “Eles tiveram uma discussão, por conta de som alto.

Como Joilson andava com arma, por ser segurança clandestino, ele efetuou os disparos contra a vítima”, conta o delegado. Pablo também é suspeito de ter participado de um tiroteio, em dezembro, no Largo do Tanque. Na ocasião, uma mulher foi atingida por uma bala perdida e morreu.

“Naquela época, conseguimos prender o comparsa dele, que também é adolescente, mas ele continuava foragido”, lembra Achan. Há suspeita que Pablo fizesse parte da quadrilha do traficante Ninho, e que tivesse envolvimento na morte do traficante rival Irenilton José Rosário dos Santos. As mortes de ontem são investigadas pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), com o apoio da 2ª Delegacia e 4ª delegacia (São Caetano). A polícia trabalha com a hipótese de os crimes estarem relacionados a vingança ou disputas do tráfico de drogas.