'Claro que a gente faz projeções, mas não se empolga', diz Allione

e.c. bahia
14.11.2017, 12:00:00
Atualizado: 14.11.2017, 13:02:14
Allione lembra que os jogadores do Bahia não podem se empolgar com a possibilidade de classificação à Libertadores (Marcelo Malaquias / EC Bahia)

'Claro que a gente faz projeções, mas não se empolga', diz Allione

Meia admite pensar na Libertadores, mas destaca a necessidade de estar concentrado contra o Santos: "acho que contra o Atlético-MG o que faltou foi isso"

Difícil encontrar um torcedor do Bahia que olhe a tabela do Brasileirão e não faça cálculos projetando a classificação para a Copa Libertadores. Com os jogadores não é diferente, admite o meia Allione. O argentino, no entanto, refuta a empolgação e prega concentração para vencer o Santos, adversário de quinta (16), às 20h, na Fonte Nova.

“Claro que a gente faz projeções, sempre. Mas isso não quer dizer que a gente se empolgue com a Libertadores. Vamos jogo após jogo. Se a gente ganhar, vai ter mais chances de classificar, mas se a gente tiver a infelicidade de não ganhar, sabe que também está na briga por vaga na Sul-Americana”, afirmou o argentino após o treino desta terça (14), no Fazendão.

O Bahia está em nono lugar, com 46 pontos, quatro a menos que o sétimo colocado Flamengo, que encerra a zona de classificação ao principal torneio continental. O G7 ainda tem a possibilidade de virar G8 ou até G9, considerando a hipótese do Grêmio ser campeão da Libertadores (está na final contra o Lanús) e do Flamengo vencer a Copa Sul-Americana (está na semifinal contra o Junior Barranquilla).

Apesar dos cálculos mirarem o futuro, Allione frisa a importância de focar no presente. Na análise dele, faltou concentração ao time diante do Atlético-MG, no último domingo (12). O tricolor saiu atrás no placar, virou a partida no segundo tempo, mas sofreu o empate em 2x2 na Fonte Nova.

“A gente tem que ter concentração os 90 minutos, estar sempre ligado no jogo. Acho que contra o Atlético-MG o que faltou foi isso. Tivemos algum minuto em que a gente não estava muito ligado e foi quando tomamos o gol", comentou Allione. No lance do gol de empate atleticano, Luan estava sem marcação ao fazer o passe, e o zagueiro Tiago não percebeu a passagem de Robinho por trás. "Nós estamos nos preparando para receber um time difícil, que joga muito com a bola no pé. A gente vai tentar tirar a bola deles e comandar o jogo”, destacou, referindo-se ao Santos.

De acordo com o departamento de matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que faz cálculos estatísticos do Brasileirão, a vaga na Libertadores passa a ser muito provável a partir dos 56 pontos, que dão 85% de probabilidade de classificação. Nesse caso, o Bahia precisa de mais dez entre os 12 possíveis nas quatro rodadas finais. No momento, a chance do clube é de 7,4%, aponta a UFMG, que leva em conta o cenário atual, com G7.