Do tempo de voinha: aprenda a fazer doces baianos tradicionais

bazar
07.12.2017, 08:00:00

Do tempo de voinha: aprenda a fazer doces baianos tradicionais

A culinarista Elíbia Portela ensina três receitas diferentes

Você sabe o que é arroz do Maranhão? Já provou madeira doce? Segundo a culinarista Elíbia Portela, há uns 60 anos, é assim que eram chamados a farinha de arroz e a canela, ingredientes fundamentais dos tradicionais bolinhos da Bahia. “Todo mundo ia passear na Rua Chile (Centro Histórico) para comer essas coisas. Hoje em dia, ninguém conhece mais”, conta ela. 

A iguaria, assim como o suculento quindim de Iaiá e a levemente crocante queijadinha de Sintra, faz parte do seleto grupo de sobremesas que se mantêm longe do leite condensado.  “Temos uma doçaria muito ampla, é importante preservar as receitas. Houve uma entrada industrial enorme com o aumento dos produtos enlatados”, observa o antropólogo Raul Lody, idealizador do Museu da Gastronomia Baiana e autor de livros como Santo Também Come e Bahia Bem Temperada.

Ensinando receitas e oferecendo degustação, Elíbia comanda até abril de 2018 o projeto Receitas da Vovó, aos domingos. Hoje, o encontro acontece às 12h30 na doceria Marrom Marfim (R. Gregório de Matos, 17). Depois haverá uma. Para os que querem colocar a mão na massa em casa, listamos três receitas que passaram pelas edições de novembro e dezembro do evento. 

Queijadinha de Sintra 

Ingredientes da massa
500 g de farinha de trigo passada na peneira
100 g de manteiga derretida
600 g de açúcar granulado
1 colher (sopa) de manteiga sem sal
200 ml de água morna
1 pitada de sal

Ingredientes do recheio
700g de queijo minas sem sal
100g de açúcar refinado
10 gemas peneiradas
100g de farinha de trigo
1 colher (chá) de canela em pó

Preparo
Combine a água morna com a manteiga. Em uma tigela, ponha a farinha de trigo e faça uma cavidade no centro. Aos poucos, acrescente a mistura de água, manteiga e sal. Trabalhe com uma espátula até formar uma massa enxuta, que deve ser bem sovada até que fique relaxada e lisa. Ponha em um saco plástico e guarde na geladeira por 6 horas. Para o recheio, triture o queijo até que ele vire uma pasta. Reserve. À parte, combine as gemas peneiradas com o açúcar e misture bem para eliminar o cheiro de ovo. Despeje no recipiente onde está o queijo e coloque farinha e canela, misturando. Estire a massa sobre uma bancada delicadamente. Reserve. Em seguida, enfarinhe uma bancada e estire a massa, com a ajuda de um rolo fino de macarrão. Corte a massa em discos e use-os para revestir forminhas sem untar. Perfure o centro dos círculos e depois coloque o recheio. Leve ao forno pré-aquecido (180ºC), durante 25 a 30 minutos. Depois de assados e frios, polvilhe com açúcar de confeiteiro.

Quindim de Iaiá 

Ingredientes:
600 g de coco fresco ralado
300 ml de água
600 g de açúcar granulado
1 colher de sopa de manteiga sem sal
24 gemas passadas na peneira

Preparo
Em uma panela de cobre, leve ao fogo açúcar e água, deixando ferver até o ponto de lágrima (ao levantar a colher, formam-se gotas). Junte a manteiga e reserve para esfriar. Adicione as gemas peneiradas e o coco. Misture delicadamente. Despeje em forminhas untadas com manteiga e polvilhadas com açúcar. Asse em banho-maria até dourar. Desenforme ainda morno.

Bolinho de Arroz

Ingredientes:

1,5 xícara de água
1,5 xícara de açúcar granulado 
1,5 xícara de farinha de arroz
200 ml de leite de coco
1 colher de café de fermento

Preparo
 Leve ao fogo açúcar e água. Espere, sem mexer, até formar uma calda pastosa. Reserve até esfriar. Em uma tigela, combine farinha de arroz, fermento e leite de coco. Aos poucos, coloque a calda já fria e misture delicadamente. Guarde em um pote coberto por 3 minutos. Divida essa mistura em forminhas untadas com manteiga e leve ao forno na temperatura de 190 graus. Espere até dourar e desenforme morna.