Estudante americano libertado pela Coreia do Norte morre nos EUA

mundo
19.06.2017, 19:08:00
Atualizado: 19.06.2017, 19:17:42

Estudante americano libertado pela Coreia do Norte morre nos EUA

Warmbier, condenado a 15 anos de trabalhos forçados por 'atividades hostis', foi repatriado para Cincinnati, cidade do norte dos EUA, onde sua família reside

O estudante americano Otto Warmbier, que chegou na quarta-feira em coma aos EUA depois de um ano e meio detido na Coreia do Norte, morreu, segundo informaram seus pais nesta segunda-feira, 19, em um comunicado à imprensa. 

(Foto: AFP)

Segundo o jornal The Washington Post, Otto Warmbier havia contraído uma forma de botulismo pouco depois de seu julgamento em março de 2016 e recebeu uma dose de sonífero que fez com que entrasse em coma. No entanto, seu pai alegava que ele havia sido "brutalizado" pelo regime comunista. 

"Infelizmente, o horrível tratamento e os maus-tratos que nosso filho recebeu das mãos dos norte-coreanos garantiram que nenhum outro resultado fosse possível além dessa tristeza que experimentamos hoje", afirma o comunicado assinado por Fred e Cindy Warmbier e família. 

Otto, condenado a 15 anos de trabalhos forçados por "atividades hostis", foi repatriado para Cincinnati, cidade do norte dos EUA, onde sua família reside. Ele foi imediatamente levado para um centro médico da região.

Segundo informações da rede CNN, o estudante estava em condição estável, mas sofrido “danos neurológicos severos”, disse a porta-voz do Centro Médico da Universidade de Cincinnati na semana passada.