Estudante da Ufba vai representar país com projeto nos EUA; jovem ainda precisa de R$ 4 mil para viagem

empreendedorismo
28.07.2016, 15:18:00
Atualizado: 28.07.2016, 16:49:24

Estudante da Ufba vai representar país com projeto nos EUA; jovem ainda precisa de R$ 4 mil para viagem

Anna Luisa vai ter de desembolsar R$ 30 mil para custear participação e viagem; veja como ajudar

A estudante de Biotecnologia na Universidade Federal da Bahia (Ufba) Anna Luísa Beserra, 18 anos, vai representar o Brasil no MITx Bootcamp de Empreendedorismo, que acontece em Cambridge, nos Estados Unidos, de 7 a 12 de agosto. Anna foi selecionada pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), mas vai ter de desembolsar R$ 30 mil para custear as taxas impostas pela entidade americana, além de passagem e hospedagem.

Até agora ela conseguiu R$ 26 mil - a maior parte já foi usada para pagar as taxas de US$ 2 mil dólares (cerca de R$ 7,2 mil) e US$ 4 mil (quase R$ 14 mil). Agora, a empreendedora precisa de mais R$ 4 mil para hospedagem e registro de patente do projeto.

http://www.secti.ba.gov.br/modules/galeria/uploads/335/1467046707WhatsAppImage20160627.jpg
(Foto: Divulgação)

"Ainda estou tentando encontrar um lugar para ficar. Até achei, mas fica em outra cidade. Busco algo mais próximo ao instituto, em Cambridge ou até em Boston", explica a estudante.

Todo o dinheiro arrecadado até agora por Anna veio de doações de amigos e familiares, empresários, Associação Comercial da Bahia e Associação dos Jovens Empreendedores da Bahia (Aje). Ela também contou com a ajuda de desconhecidos por meio de uma Vakinha Online.

"A Associação Comercial além de doar, ainda estimulou outras pessoas a ajudar. Estou feliz com o que já tenho, pois eu nem achava que iria conseguir. Foi muito dinheiro para pouco tempo. Agradeço muito a quem ajudou. Sem essa mobilização não teria conseguido de jeito nenhum", comemora.

A estudante deve ficar cerca de 15 dias nos EUA. Apesar do MITx Bootcamp começar oficialmente no dia 7, Anna viajará na próxima quinta-feira (4) para participar das atividades que antecedem o evento. Ao retornar para o Brasil, ela pretende promover um curso para repassar todo conhecimento adquirido fora do país.

"Quero criar um curso baseado no método que vou aprender lá, com todas as etapas usadas por eles. É um projeto independente, mas já tem um empresário que convidou para realizar palestras", contou.

Como ajudar
A Vakinha promovida por Anna Luisa já foi encerrada. Segundo ela, para receber o valor doado é necessário aguardar, em média, 15 dias para resgatar o dinheiro. Por conta disso, ela divulga contatos para quem quiser ajudar com doações. Basta entrar em contato e solicitar os dados
bancários através do email anna@sdwforall.com.br ou pelo telefone 71 9 8182-7497.

O projeto
Anna Luisa é proprietária da Safe Drinking Water For All (SDW), da qual é fundadora. O objetivo é levar a melhor solução no tratamento da água para as pessoas, principalmente de comunidades carentes do sertão nordestino que possuem cisternas. Segundo ela, só pelo governo do estado já foram criadas 1,1 milhão de cisterna. Mas o número pode ser muito maior.

"O primeiro passo é o preenchimento de um reservatório com água (de forma manual ou automática) e exposição deste recipiente ao Sol. Após algumas horas, um sensor, incluso no protótipo, avisa por sinal luminoso que a água já está pronta pra consumo e o usuário pode retirar, ali mesmo, ou conectar à tubulação da residência para retirar diretamente na torneira”, detalha.