Evento em Salvador mostra novidades tecnológicas contra o crime

salvador
25.10.2017, 04:25:00
(Foto: Marina Silva/CORREIO)

Evento em Salvador mostra novidades tecnológicas contra o crime

Simpósio ocorre até esta quarta (25), no Fiesta Bahia Hotel

Câmeras integradas com a capacidade de armazenar imagens por até um ano; portaria de condomínio controlada por uma central de monitoramento; cofre inteligente que registra quem acessa o equipamento. Essas e outras tecnologias estão presentes no simpósio da Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abase), que começou nesta terça-feira (24) e vai até esta quarta (25), no Fiesta Bahia Hotel, no Itaigara, em Salvador.

Novidades apresentadas no simpósio
Novidades apresentadas no simpósio (Foto: Marina Silva/CORREIO)
Novidades apresentadas no simpósio
Novidades apresentadas no simpósio (Foto: Marina Silva/CORREIO)
Novidades apresentadas no simpósio
Novidades apresentadas no simpósio (Foto: Marina Silva/CORREIO)
Novidades apresentadas no simpósio
Novidades apresentadas no simpósio (Foto: Marina Silva/CORREIO)
Novidades apresentadas no simpósio
Novidades apresentadas no simpósio (Foto: Marina Silva/CORREIO)

Uma das empresas que participa do evento é a Camerite, responsável pela execução do projeto City Câmaras São Paulo - iniciativa que tem como objetivo alcançar 10 mil câmeras instaladas em São Paulo nos próximos quatro anos, com o objetivo de inibir a ação de criminosos e aumentar a sensação de segurança, através de uma ampla rede de monitoramento de câmeras dos órgãos públicos, câmeras de segurança residenciais e pontos comerciais.

“Através de um software, todas as câmeras são interligadas numa central de monitoramento que tem capacidade de armazenar por até um ano as imagens”, declarou José Lopes Júnior, coordenador de suporte da Camerite.

Em relação à segurança em condomínios residenciais, a novidade são as portarias remotas – controladas através de uma central dentro do próprio edifício. “Desta forma, não tem com o porteiro ser rendido pelos criminosos porque ele não está mais próximo aos portões. Em uma sala afastada, ele vai monitorar o acesso de pessoas através de câmeras. Os moradores terão o acesso liberado através da biometria e poderão dar acesso aos visitantes através de imagens em aplicativo”, disse André Baczinski, da Kiper, empresa especializada em portaria remota.

A Ititan trouxe o que há de mais avançado em cofres. Em estrutura modular com até 12 portas, o equipamento tem monitoramento de alarme 24 horas, com acesso biométrico, gerenciamento pelo smartphone e sistema de vídeo integrado.

Mercado
O mercado nacional de segurança eletrônica vem crescendo expressivamente, registrando uma expansão anual de 8% nos últimos cinco anos. O barateamento da tecnologia e o aumento de índice de violências e criminalidade nas cidades são fatores que vêm impulsionando este crescimento.

“Mesmo com uma expectativa de crescimento positivo para o setor em 2017, no cenário atual é fundamental que o empresário repense seu negócio e, se for necessário, crie novas estratégias”, afirmou Selma Migliori, presidente da Abese.