Furdunço marca início do Carnaval com 1 milhão de pessoas na Barra

carnaval
19.02.2017, 21:54:00
Atualizado: 19.02.2017, 22:30:27

Furdunço marca início do Carnaval com 1 milhão de pessoas na Barra

37 atrações transformara a orla de Ondina e da Barra num dia de folia

Multidão foi para Barra e Ondina curtir as 37 atrações do Furdunço (Fotos de Evandro Veiga)

Não há dúvidas: é Carnaval. Na noite de hoje, uma multidão se concentrou entre Barra e Ondina para curtir as 37 atrações do Furdunço. Fantasiados ou com abadás de bloquinhos, os foliões aproveitaram o mix de atrações: fanfarras, percussão e minitrios, que transformaram o circuito em um dia de Carnaval.

Com apenas um circuito, a estimativa da Saltur é de 1 milhão de pessoas. O Sol ainda estava forte quando as primeiras atrações começaram a sair, por volta das 14h do bairro de Ondina, atraindo os foliões que acompanharam os pequenos blocos. Para quem quis brincar o Carnaval antecipado teve de todos os hits: de Deu Onda, Me Libera Nega, até clássicos como  Elegibô, Chame Gente, e  Faraó, tocada algumas vezes no percurso, como uma homenagem à música que completa 30 anos.

A Família Macedo levou a Fobica para animar os cerca de um milhão de foliões

Wilson Café e a banda Tambor do Mundo animaram com um pot-pourri de samba-reggae que arrastou centenas de pessoas. Foi também esse ritmo que levou a primeira multidão ao Farol da Barra no final da tarde. O trio arrastado por Lucas di Fiori levou os foliões ao ritmo da Soul Tambor, que tem a batida do Olodum. “Não para, não”, comandava o cantor e os foliões obedeceram e mantiveram o ritmo.

Se o início do circuito lembrava os antigos carnavais, o final da tarde no Farol da Barra já tinha cara dos circuitos oficiais da festa. Com tudo misturado. Fantasiados e bloquinhos que seguiam minitrios com grandes atrações.

Sem mais lugar para pisar no chão, algumas fãs se penduraram no trio de Léo Santana para conseguir acompanhar o ídolo

Quando a Fobica apareceu na Barra, centenas de fantasiados curtiram o Carnaval com os antigos hits, mas também como a nova música da banda Armandinho e Família Macedo.

“Pra quê corda? Pra quê corda?”, perguntava Armandinho cantando, que recebia como resposta a alegria dos foliões que pulavam sem medo de aproveitar o Carnaval fora dos blocos.

Sem juízo
Já era noite quando as santinhas de Léo Santana perderam o juízo. Milhares de fãs do cantor aguardavam com ansiedade a saída do trio, que deixou Ondina por volta das 20h. Não havia lugar para mais ninguém quando ele soltou o verso conhecido: ‘a santinha perdeu o juízo’. Foi o suficiente para que os milhares de foliões começassem a requebrar até o chão.

Teve grupo de percussão Tambores do Mundo na folia

Obedecendo ao que diz a letra, mulheres e homens foram até o chão. Sem mais lugar para pisar no chão, algumas fãs se penduraram no trio para conseguir acompanhar o ídolo. Nos passeios, os foliões sacaram seus celulares para registrar um dos momentos mais intensos do Furdunço.

Em cima do trio, Léo comandava a multidão, que disputava um pedaço de chão para conseguir curtir. A passagem dele dispersou a multidão que se aglomerou no Morro do Gato.

Fantasiados
Vestidas de princesas da Disney, as amigas Camila Ramos, 21 anos, Laiane Paula, 19, Jaqueline Fonseca, 21, e Ângela Borges, 21, adoraram a primeira experiência no Furdunço. As quatro estudantes incorporaram Ariel, Branca de Neve, Moana e Tiana.  “Já vai virar uma tradição da gente. Vamos vir todos os anos fantasiadas para curtir”, disse Laiane.

Já teve até Muquiranas na rua...

Já Camila estava no Carnaval pela primeira vez. “É a primeira vez que venho na vida para o Carnaval, vou passar todos os dias aqui”, contou.

O Furdunço teve o ‘policiamento’ reforçado com as amigas Isoneide Teles, 31, Silvana Dias, 27, e Íris Silva, 23, que se fantasiaram de policiais, com direito a algemas e tudo. E teve gente que gostou de ser ‘detido’ pelo grupo. “Tô no céu mesmo sendo preso”, brincou o representante comercial João Pedro da Silva, 22.

“No ano passado a gente também veio com essa fantasia e gostamos bastante. Resolvemos dar uma melhorada esse ano e repetir”, contou Isoneide. Ao longo do percurso, outras delegadas, policiais, bombeiros, anjos e santinhas deram um colorido especial à folia antecipada.

Para todos
As bandas de sopro, bloquinhos e minitrios se misturaram ao longo do percurso e a ideia é justamente que isso aconteça para atender a todos os públicos. “O Furdunço é uma inovação que tem atrações para todos os gostos, que já se consolidou na nossa cidade. Isso garante mais alegria para o soteropolitano”, disse o prefeito ACM Neto durante entrevista à imprensa.

Prefeito ACM Neto fez várias selfies com o público

O presidente da Saltur, Isaac Edington, a proposta é que o público esteja mais próximo dos artistas. “A gente tem essa mistura, tem Leo Santana,  Alavontê, Evanave, mas todas têm esse sentido de ter um contato mais perto, por isso esse mix de bandas e fanfarras”, explicou.

Para o presidente da Rede Bahia, ACM Junior, o Fuzuê e o Furdunço também são momentos para quem não vai poder curtir os dias oficiais da festa. “Esse ano já tem mais gente que no ano passado e podemos sentir como vai ser o Carnaval. Também é uma oportunidade para quem não vai poder curtir por estar trabalhando ou quem vai viajar”, comentou.