Operação conjunta apreende R$ 1,8 milhão do BDM; sete são presos

bahia
07.12.2017, 17:13:03
Atualizado: 07.12.2017, 17:23:48
Sete homens presos são apontados pela polícia como membros do Bonde do Maluco (Foto: Divulgação/SSP-BA)

Operação conjunta apreende R$ 1,8 milhão do BDM; sete são presos

Polícia Civil, PM, PRF e MP-BA cumpriram mandados no interior

Sete homens apontados pela polícia como autores de homicídios, assaltos e tráfico de drogas, foram presos na manhã desta quinta-feira (7), durante uma operação integrada, no município de Ribeira do Pombal, Nordeste baiano. Ainda conforme a investigação, os homens são ligados ao Bonde do Maluco (BDM), uma das principais facções criminosas do estado, que estavam em posse de R$ 1,8 milhão, entre cheques, notas promissórias e cédulas, quatro carros e uma moto.

Todo o material foi apreendido. Foram, ao todo, 21 mandados de busca e apreensão cumpridos. A operação, batizada de Bahia Integrada, contou com a participação da 25ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), da Polícia Civil; Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe/Nordeste), da Polícia Militar; Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Ministério Público do Estado (MP-BA). 

De acordo com o delegado Paulo Jazon, da 25ª Coorpin, a investigação durou cerca de quatro meses. “Os presos são membros de uma facção criminosa que atua na cidade, e que tem ramificações em diversos municípios do estado. Além de assaltos e tráfico de drogas, o grupo ainda é acusada de diversos homicídios de membros de facções rivais”, explicou Jazon.

Além de cumprir todos os mandados, a operação conjunta prendeu um homem em flagrante pelos crimes de adulteração de veículo e receptação - ele é proprietário de um ferro velho e foi conduzido após a equipe encontrar peças adulteradas em seu estabelecimento. 

Um dos presos em flagrante é colocado em viatura (Foto: Divulgação/PRF-BA)

Os presos na operação são Cícero de Santana, conhecido como Júnior Capeta; José Marcos, o Marquinho de Pombalzinho; Adeildo Alves, o Morcegão; Alexssandro Santos, o Sandro do Cego; Marcelo Rocha; Antônio Carvalho; Tiago Conceição; e Ednaldo Gama, o Naldinho.

“Vamos continuar com esse trabalho integrado com as outras polícias, combatendo o tráfico de drogas e tirando os homicidas de circulação”, afirmou o major Welligton Morais, comandante da Cipe/Nordeste.