Pilar da meiuca, Renê Júnior treina como titular com Carpegiani

e.c. bahia
07.10.2017, 16:39:00
Atualizado: 09.10.2017, 10:33:41
Renê Júnior volta a treinar e vai enfrentar o Palmeiras (Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia)

Pilar da meiuca, Renê Júnior treina como titular com Carpegiani

Recuperado de uma contusão no joelho, volante voltou a trabalhar junto com o elenco

O técnico Paulo Cézar Carpegiani ganhou um importante reforço para a sua estreia no comando do Bahia, quinta-feira (12), às 21h, contra o Palmeiras, no Pacaembu, em São Paulo. Depois de quase um mês se recuperando de uma contusão no joelho, Renê Júnior voltou a treinar junto com o elenco neste sábado (7). O volante se machucou durante o empate em 1x1 com o Atlético-GO, no estádio Olímpico, em Goiânia, no dia 11 de agosto, e desfalcou o tricolor na derrota para o Cruzeiro (1x0), no triunfo contra o Grêmio (1x0) e no empate com o Coritiba (1x1). 

Sem perder tempo, Carpegiani tratou de testar Renê Júnior entre os titulares durante o treinamento tático que comandou em seu terceiro dia no Fazendão. Apagado nos últimos jogos, o meia Vinícius perdeu a vaga. Juninho segue na equipe.

Titular absoluto no esquema tático dos três treinadores anteriores - Guto Ferreira, Jorginho e Preto Casagrande -, Renê Júnior é o pilar do meio-campo tricolor. Ele atuou em 46 dos 54 jogos do Bahia na temporada 2017. Além de dar sustentação defensiva ao time, ele também se apresenta na frente. Não à toa é o vice-artilheiro do Bahia no Campeonato Brasileiro, com quatro gols, mesma quantidade do atacante Mendoza. Autor de cinco tentos, Rodrigão é o goleador do time na competição. 

Renê Júnior volta a ficar à disposição em um momento delicado do Bahia no campeonato. Apesar de ocupar a 13ª posição na tabela de classificação da Série A, o tricolor soma 31 pontos e está a apenas um da zona de rebaixamento. O Sport, 17º colocado, tem 30. Portanto, qualquer vacilo na próxima rodada pode levar o Esquadrão para o Z4. 

Nesta Série A, o Bahia esteve na zona de rebaixamento apenas uma vez, na 10ª rodada, quando amargou a 17ª posição. Faltando 12 rodadas para o fim do Brasileirão, não é o momento de dar brecha para os adversários. De acordo com os matemáticos da Universidade Federal de Minas Gerais, o Bahia nesse momento tem 31,4% de probabilidade de ser rebaixado. 

Além de Renê Júnior, Carpegiani também terá o lateral-esquerdo Juninho Capixaba à disposição. O prata da casa foi poupado das atividades de sexta-feira (6), mas treinou normalmente neste sábado (7) com o grupo. As baixas são Thiago Martins, Allione e Matheus Sales, que não podem atuar contra o Palmeiras por questões contratuais, além de Tiago e Edson, que estão suspensos. O elenco ganhou folga no domingo (8) e se reapresenta na segunda-feira (9) pela manhã, no Fazendão.