São João na firma: saiba quais as maiores gafes e oportunidades na festa

São João na firma: saiba quais as maiores gafes e oportunidades na festa

O álcool é um dos principais vilões de festas nas empresas

Era a festa de fim de ano do hospital em que a fonoaudióloga Ludmila Gama (nome fictício) trabalhava. O encontro, que teve muita comida e bebida, foi na casa da sua supervisora. Ludmila acabou exagerando no álcool, chegou a vomitar e precisaram dar um banho nela. Um vexame na frente dos colegas. Em confraternizações de empresas, o que é para ser diversão pode se tornar dor-de-cabeça (muitas vezes literalmente no caso do abuso do álcool) caso o profissional não tenha o comportamento adequado.

Situações como o da fonoaudióloga são comuns. Segundo Célia Leão, consultora de etiqueta profissional, o álcool é um dos principais fatores que levam o trabalhador a cometer gafes. “Isso demonstra que a pessoa tem pouca sensibilidade com o ambiente - é uma festa corporativa e não de amigos, e também que ela não sabe ter controle sobre vontades e emoções”. 

Célia acrescenta que a atitude inadequada é uma forma de “queimar o próprio filme”. “No caso do álcool, isso leva a chefia a pensar: ‘e se o cliente convidar para um momento de maior descontração, com um vinho?’”, diz.

Além da bebedeira, comilança, roupa inadequada e paquera sem limites são outros motivos que não pegam bem em festas corporativas. Eugênia Ávila, vice-presidente do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), acrescenta que a imagem do empregado não é construída apenas dentro do local de trabalho. Portanto, uma festa da empresa  exige uma postura profissional. “A confraternização é um ambiente em que estão pessoas do nosso convívio, como colegas e chefe, e a conduta precisa ser adequada a esse aspecto”, fala.

Lado B

Se essas festas são um tiro no pé para quem acaba se excedendo, elas também podem ser a oportunidade para o profissional se destacar. Para Romaly de Carvalho, especialista em etiqueta profissional e comportamento no trabalho, “condutas adequadas estão ligadas à formação da credibilidade e a consequência é ter a abertura para apresentar as competências”. Além disso, as atitudes podem definir uma promoção ou até uma demissão. “Tudo é observado e uma conduta errada seguramente vai prejudicar a carreira”, garante o especialista.

Romaly acrescenta que a ocasião é favorável ao networking (rede de contatos). Eugênia concorda e diz que “a habilidade interpessoal conta muito nas organizações e é preciso saber se relacionar”. Para ambas, o contato é importante porque muitas vezes o trabalhador não tem a oportunidade de conviver com colegas de outros setores ou ter conversas mais descontraídas. Fora do ambiente corporativo, e em um ambiente de diversão, isso fica mais fácil e pode trazer coisas positivas.

Evite ser o...

Beberrão  A confraternização é open bar, mas não é preciso beber todas. Tenha moderação para não ser o motivo da festa acabar e nem arrume confusão.

Comilão  Não coma exageradamente nem leve comida escondida. A todo o tempo você está sendo observado e podem rolar burburinhos no dia seguinte.

Informal demais  Bermuda e camiseta; salto 15 e vestidinho. Analise o perfil da empresa antes de escolher o look. Você pode ser o único com um determinado tipo de roupa e isso pode causar desconforto.

Chato  O momento é de diversão. Evite conversar sobre assuntos do trabalho. Não pense em pedir aumento ou puxar o saco do chefe.

Paquerador  Dá para socializar sem paquerar todo mundo. Se tem interesse em alguém, demonstre sem alarde.


Aproveite para...

Fazer network  A festa da firma é uma oportunidade de ter uma conversa mais descontraída com colegas de outros setores. Aproveite para aumentar o seu ciclo de contatos.

Melhorar a imagem  A sua reputação não é construída apenas no escritório. Na confraternização, você será observado e deve manter uma postura profissional, ainda que mais leve.

Relaxar  A diversão é o principal motivo da festa. Está liberado esquecer as pendências do trabalho. Pega mal falar sobre o serviço quando todos querem relaxar.

Ser notado  Quem não é visto, não é lembrado. Mesmo que não faça o seu estilo de ir para festas corporativas, faça um esforço. Isso demonstrará aos seus supervisores que você está privilegiando uma ação promovida pela empresa.