'Teori Zavascki representa um dos pontos altos na história da nossa Justiça', diz Cármen Lúcia

'Teori Zavascki representa um dos pontos altos na história da nossa Justiça', diz Cármen Lúcia

Presidente do STF lamenta morte do colega em nota

A ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), lamentou a morte do colega, o ministro Teori Zavascki, em acidente aéreo nesta quinta-feira (19). "O ministro Teori Zavascki representa um dos pontos altos na história da nossa Justiça. O seu trabalho permanecerá para sempre, e a sua presença e o seu exemplo ficarão como um rumo do qual não nos desviaremos, cientes de que as pessoas morrem, suas obras e seus exemplos, não", afirmou em nota.

(Foto: Arquivo)

Familiares do ministro afirmaram à presidente do STF que o desejo é de que o velório e enterro aconteçam em Porto Alegre.

Teori morreu em acidente aéreo em Paraty, no litoral do Rio de Janeiro. Cármen Lúcia estava em Belo Horizonte, onde foi visitar o pai, mas assim ao chegar na capital mineira foi informada sobre o acidente com o colega. Ela não chegou nem a deixar o aeroporto de Confins e voltou a Brasília. Logo que soube da notícia, ela designou um juiz auxiliar para comunicar o acidente ao presidente da República, Michel Temer (PMDB).

Segundo o Uol, Cármen Lúcia logo telefonou para os filhos de Teori ao ter a confirmação da morte. Foi quando ela foi informada de que a família preferia que as homenagens a ele fossem em Porto Alegre, onde moram os parentes. 

O bimotor em que viajava o ministro levava outras três pessoas, que também morreram.

Veja a íntegra da nota divulgada pela ministra:

"A consternação tomou conta do Supremo Tribunal Federal, neste 19 de janeiro, com a notícia da morte de um dos mais brilhantes juízes que ajudaram a construir a história deste Tribunal e do país. O ministro Teori Zavascki representa um dos pontos altos na história da nossa Justiça. O seu trabalho permanecerá para sempre, e a sua presença e o seu exemplo ficarão como um rumo do qual não nos desviaremos, cientes de que as pessoas morrem, suas obras e seus exemplos, não.

A morte põe fim a uma Vida, mas não acabam a amizade, a convivência nobre, gentil e fecunda do amigo dos amigos. Nem a generosidade com todos que caracterizava o ministro Teori Zavascki.

O sentimento de dor e de saudade servirá de permanente lembrança para os compromissos que marcaram a vida do ministro, uma responsabilidade nossa, a fim de nos perseverarmos, também em sua homenagem, na mesma trilha.

O STF solidariza-se com a família do ministro Teori Zavaski e agradece as manifestações de pesar recebidas pela sua morte".