Três pessoas são mortas em menos de 24 horas na Liberdade

salvador
26.07.2017, 17:35:00
Atualizado: 26.07.2017, 19:36:20

Três pessoas são mortas em menos de 24 horas na Liberdade

Os crimes aconteceram em dois pontos do bairro, na segunda e na terça-feira

Edcarlos Bittencourt Carvalho Bonfim, 20 anos, foi morto com diversos tiros na Rua do Curuzu, no bairro da Liberdade, em Salvador, na tarde desta terça-feira (25). Ele é a terceira pessoa assassinada a tiros em um período de 24 horas na região. Na segunda-feira (24), por volta de 15h30, três homens foram baleados na Rua São Cristóvão, no mesmo bairro. Dois deles morreram. A polícia afirmou que, apesar da proximidade, a morte de Edcarlos não tem relação com o duplo homicídio. 

Segundo a Polícia Civil, Edcarlos e outro homem, ainda não identificado, saíram da comunidade do Tampão, no bairro de Santa Mônica, para executar desafetos na Liberdade. Eles foram surpreendidos por cerca de dez homens armados. Houve troca de tiros e o jovem foi baleado diversas vezes. Ele morreu no local. O homem que estava com ele conseguiu fugir. 

O comandante da 37ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Liberdade), major Edmilton Reis, contou que a morte tem relação com a disputa pelo tráfico de drogas na região. A Polícia Civil também trabalha com essa linha de investigação. "É uma briga antiga entre eles, mas há pelo menos seis meses estava tudo tranquilo", relatou o major. 

Edcarlos foi morto no Curuzu
(Foto: Reprodução)

Testemunhas contaram ao CORREIO que Edcarlos teria sido pego pelo assassino na Rua São Cristóvão [mesma rua onde ocorreram as outras duas mortes], por volta de 15h, após receber uma gravata, e levado para a rua principal do Curuzu - a cerca de 50 metros -, onde foi atingido por diversos disparos.

Ainda segundo moradores, a vítima morava no Largo do Tanque e chegou a ser espancado antes de ser morto. Uma das testemunhas ouvidas pela reportagem relatou que estava parada quando ouviu o primeiro tiro na cabeça - em seguida, o atirador teria atirado outras vezes. O corpo do jovem foi removido pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT) por volta das 19h. 

Rivalidade
Sem se identificar, moradores contaram que existe uma rivalidade entre traficantes do Tampão, localidade da Santa Mônica, com a Rua dos Frades, no Curuzu. As testemunhas informaram, ainda, que o atirador é conhecido como Quinho. 

No sábado, segundo moradores, homens da localidade dos Frades invadiram a localidade da Cariri, na Santa Mônica, e um homem identificado como Alberto Santiago Espírito Santo, 33, foi morto a tiros. As informações não foram confirmadas pela Polícia Civil. Os crimes estão sob investigação da 3ª Delegacia de Homicídios (DH), do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

São Cristóvão
O crime da Rua São Cristóvão aconteceu na noite de segunda-feira (24). Segundo a Polícia Civil, três homens encapuzados e armados com pistolas e metralhadoras chegaram ao local em um Pálio, vermelho. Eles desceram do veículo e fizeram diversos disparos contra as vítima. Depois de cometer o crime, os bandidos fugiram e ainda não foram identificados. 

Luciano Lima de Jesus, 36, foi atingido na cabeça e morreu no local. Jean da França Bonfim, 22, foi baleado na cabeça e no peito. Ele foi socorrido com vida, mas morreu no hospital. Enquanto Edmílson Nascimento da França, 24, foi ferido na mão esquerda e levado para o Hospital Ernesto Simões Filho, no Pau Miúdo. O estado de saúde dele não foi divulgado.

O caso também está sendo investigado pela 3ª Delegacia de Homicídios do DHPP, mas, segundo a polícia, o caso não tem relação com o crime da Rua Curuzu. Testemunhas estão sendo ouvidas e a motivação ainda está sendo investigada. Ninguém foi preso.