Vitória é atropelado pelo Atlético-PR e segue na zona de rebaixamento

Vitória é atropelado pelo Atlético-PR e segue na zona de rebaixamento

Rubro-negro teve queda de rendimento absurda no segundo tempo e foi goleado

Mais um jogo para esquecer. Neste domingo (25), o Vitória foi à Arena da Baixada e foi atropelado pelo Atlético-PR, que venceu por 4x1. A goleada mantém o Leão na zona de rebaixamento, em 18º lugar.

O começo de jogo encheu os olhos. Ilusão. Era um Vitória bem postado, com facilidade de fazer a bola rolar, ofensivo. Mesmo com a dificuldade de jogar em um gramado sintético, onde a bola corre mais rápido, o Leão dominou os primeiros minutos. O primeiro lance de perigo do jogo aconteceu com apenas três minutos. Neilton avançou pela canhota com velocidade e cruzou rasteiro para Gabriel Xavier que, cara a cara com Weverton, desperdiçou e chutou pra fora. 

Foto: Atlético-PR/Divulgação

Quatro minutos depois, mais pressão do Vitória. Em jogada de contra-ataque, Yago aproveitou vacilo da zaga curitibana e deixou Kieza na cara do gol. O artilheiro do time, no entanto, chutou a bola em cima do goleiro do Furacão.

O Furacão ainda chegou com perigo após Otávio roubar a bola e tocar para Éderson, que invadiu a área e, após chute cruzado, obrigou Fernando Miguel a espalmar. 

Mas foi o gol do Leão quem nasceu primeiro. Aos 16, Lucho González deu um carrinho em Neilton na entrada da área e o árbitro marcou a falta. Exímio cobrador de falta, Fred chamou a responsabilidade, mandou um lindo chute, viu a bola beijar o travessão e entrar no gol. Weverton só ficou olhando. Esse foi o terceiro gol do zagueiro com a camisa rubro-negra - todos de falta. 

Após o gol, o time esfriou. As boas jogadas deram lugar a chutões e o Atlético passou a ter postura mais agressiva. Nos minutos finais, o Furacão tentou com Matheus Anjos e Nikão, mas foi Wanderson quem empatou. Aos 43, Nikão cobrou escanteio, o zagueiro subiu alto e, de cabeça, deixou tudo igual no placar. 

Foto: Atlético-PR/Divulgação

LEI DO EX
Na volta para o intervalo, Fred, com dor na coxa, deu lugar a Ramon, que estava emprestado ao futebol israelense. Foi a reestreia dele com a camisa do Leão.

Na volta, o Atlético atropelou. Aos 8 minutos, teve ‘Lei do Ex’. Sidcley tocou para Nikão, que passou por Willian Farias como um foguete e, da entrada da área, fez 2x1. A torcida do Leão ainda lamentava o gol quando o rubro-negro paranaense fez mais um. Aos 11, Douglas Coutinho chegou pela esquerda e cruzou para Éderson, que deixou Kanu para trás e só teve o trabalho de colocar no fundo do gol: 3x1.

Surpreso com o atropelo do Atlético, Alexandre Gallo colocou David no lugar de Neilton e Paulinho na vaga de Gabriel Xavier. Não adiantou. Foram os paranaenses que chegaram à goleada. Aos 35, Matheus Rossetto, livre, avançou pela esquerda e mandou uma bomba no ângulo, para fechar o caixão: 4x1.

O Vitória volta para Salvador com o gosto amargo da derrota e a preocupação com a zona de rebaixamento, mas sem tempo para lamentar. No domingo (2), tem Ba-Vi, às 16h, no Barradão.