Economia

Ficar de olho nas promoções diárias garante economia de até 25%; veja os dias mais baratos

O CORREIO dá uma força nesta tarefa e lista os dias de promoção nos principais supermercados da capital

Priscila Natividade (priscila.oliveira@redebahia.com.br)
Atualizado em 13/06/2016 15:32:42

Muita gente tem corrido atrás de promoção a fim de baratear, ao máximo, as compras do supermercado. E uma das estratégias para comprar mais gastando menos é aproveitar os descontos do calendário de promoções de segunda a sábado dos estabelecimentos, que prometem redução de até 25% no preço de produtos, como hortifruti, por exemplo.

E o esforço vale a pena. Segundo estimativas do Instituto Akatu Consumo Consciente, com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), uma família brasileira formada por três a quatro pessoas gasta uma média de R$ 460 por mês em comida.

Um terço deste valor, o equivalente a R$ 153, acaba sendo desperdiçada. Se o consumidor conseguisse reduzir o desperdício pela metade, os R$ 76 economizados poderiam ir para a caderneta de poupança e, em um ano, o valor chegaria a R$ 912.

"Antes de ir ao mercado, o consumidor precisa analisar todos os alimentos que estão em sua geladeira e armários. Verifique a quantidade e veja a data de validade de cada um para comprar somente aquilo que é preciso, sem desperdícios”, recomenda a Gerente de Comunicação do Instituto Akatu, Gabriela Yamaguchi.

A estratégia da aposentada Maria Sampaio não é diferente. Atenta a todas as propagandas anunciadas na televisão, jornal e no folheto de ofertas, ela costuma trocar informações com parentes e amigos sobre onde tem aquele determinado produto mais em conta. “Garimpo mesmo. Passo em vários mercados e faço um controle grande para evitar o desperdício”, conta. 

A aposentada Maria Sampaio costuma comprar apenas itens com preços promocionais
(Foto: Marina Silva/CORREIO)

"Ginástica” que, segundo ela, representa uma economia acima de R$ 100 a cada compra. “O salário não aumenta, principalmente do aposentado. Aí temos que fazer milagre com o dinheiro  sem ficar devendo. Só levo para casa o que posso pagar”, acrescenta a aposentada.

O sobe e desce dos preços constatado toda vez que vai ao mercado tornou o consumo de alguns produtos quase um luxo. “Nunca mais comi filé mignon. Agora é só lombinho e músculo ensopado. A gente vai se ajeitando e sobrevivendo”, lamenta.

Calendário
O setor de supermercados percebeu que o que o consumidor quer mesmo é preço baixo. E de preferência, todos os dias. O CORREIO fez um levantamento sobre os dias da semana em que é possível encontrar seções com ofertas diferenciadas em mais de dez supermercados (veja abaixo o calendário completo).

Na rede de supermercados Extra, a proposta é ter a Quarta Extra como estratégia e assegurar preços competitivos também nos outros dias da semana, como explica o diretor de desenvolvimento e vendas do Extra Supermercado, Frederich Garcia.

"Queremos ter uma feira todos os dias em nossas lojas para que o cliente venha no dia de promoção, mas também aumente a quantidade de visitas em busca de ofertas. Assim, ele vai sentir que está, de fato, comprando mais barato”, assegura.

Por conta disso, o supermercado lançou, na última semana, a Hiper Feira Extra e os itens promocionais de frutas, legumes, verduras, carnes e peixes anunciados terão validade de uma semana.

“São descontos significativos, em torno de 25%. Reforçamos desta forma a nossa presença não só nas quartas-feiras, mas em todos os dias com a garantia de um preço competitivo durante a semana”, explica Garcia.

Dicas
A educadora financeira da DSOP Educação Financeira, Meire Cardeal, dá algumas dicas que podem ajudar a reduzir ainda mais os gastos com as compras do supermercado. 

“É possível diminuir isso em até 20% com atitudes bem simples, mesmo sem aproveitar promoções. Entre elas estão levar sempre uma lista enxuta e objetiva com as reais necessidades de compra e seguir aquilo à risca”.

É preciso ainda olhar os preços, conferir tudo antes de passar no caixa e trocar produtos por marcas mais baratas. “Pesquise bastante. Os preços variam muito de um supermercado para outro. De centavo em centavo a economia e grande”, aconselha.

Mudanças nos hábitos de consumo também ajudam
Todo o esforço de pesquisar preços melhores e correr atrás de promoções pode ser em vão se o consumidor não rever seus hábitos de consumo. O conselho é da gerente de Comunicação e Campanhas do Instituto Akatu, Gabriela Yamaguchi.

Segundo ela, o desperdício pode aumentar - e muito - os gastos no supermercado. “A primeira atitude a ser tomada quando queremos ter uma postura mais consciente em relação ao desperdício durante nossas compras de supermercado é que temos que consumir apenas o suficiente para nós e nossa família. Nada de desperdício”, assegura. 

A mudança começa justamente antes de ir às compras. “O consumidor que consegue evitar o desperdício quando incorpora isso ao seu dia a dia, transmite estas informações para outras pessoas próximas e amigos”.

Entre as dicas para reduzir o desperdício estão o controle das datas de validade dos alimentos, planejamento do cardápio antes de ir às compras e utilização integral dos alimentos nas preparações.

“É necessário ainda conservar corretamente estes alimentos, congelá-los e comprar produtos que são concentrados (rendem mais) e são vendidos em refis porque são mais baratos”, acrescenta a especialista. 

Segundo dados do instituto, são 15 milhões de toneladas de alimentos desperdiçados no Brasil por ano, que alimentariam 9 bilhões pessoas em um dia, mais do que a população mundial em 2050 ou toda a população atual do Brasil por 47 dias. “Após pensar nessa questão, ser mais consciente no mercado fica mais fácil”, pondera.

publicidade

Salvador

Trânsito em Salvador
-- ºC
-- ºC

    Tábua de Marés

  • Alta02h09
  • Baixa08h21
  • Alta14h39
  • Baixa20h47

Assine o Correio 71 3533-3030

Fale com a Redação 71 3535-0330
Classificados Acheaqui71 3535-3035
Publicidade
71 3203-1812
Rua Aristides Novis, 123, Federação.
CEP: 40210-630 - Salvador, Bahia, Brasil.