TV

Pitty encara desafio e estreia no comando do Saia Justa ao vivo, no GNT

“É aquela emoção boa, né? Friozinho na barriga, e tal”, adianta a baiana, que tem retomado as atividades aos poucos, por conta dos cuidados com a filha Madalena, de seis meses

Marília Moreira (marilia.silva@redebahia.com.br)

Roqueira posa nos bastidores do programa Saia Justa,
durante gravação da vinheta de abertura
(Foto: Divulgação GNT)

Sem tocar a carreira desde que teve de se afastar dos palcos durante os primeiros meses de gravidez, a roqueira Pitty, 39 anos, retoma a vida profissional um ano depois, com um novo desafio: integrar o time do Saia Justa, programa do canal fechado GNT que inicia  nova temporada hoje, às 21h.

“É aquela emoção boa, né? Friozinho na barriga, e tal”, adianta a baiana, que tem retomado as atividades aos poucos, por conta dos cuidados com a filha Madalena, de seis meses. “Agora pintou esse lance e eu vou me jogar, mas também vou fazer alguns shows especiais que pintarem. Nesse momento tem que ser shows possíveis em termos de logística, tempo, porque estou amamentando e Madalena ainda é muito pequenininha”, pondera.

Artista reservada e de personalidade forte, Pitty diz estar preparada para a exposição televisiva e para o desafio de conduzir um programa ao vivo, com participação do público e sem cortes. “Aceitei porque gosto do programa e acho que tem a ver comigo... Eu gosto de conversar, de trocar ideias, acho que debater e dialogar é ferramenta essencial para o coletivo. Faz crescer, amplia, fortalece as relações e a democracia”, afirma, acrescentando que está bem animada em ter uma experiência diferente na carreira, que a coloque em contato de uma forma diferente com o público. Ela já havia feito participações em diversos programas do canal, mas nunca esteve no comando de um deles.

Parceiras
Além de Pitty, a atriz Taís Araújo também é uma das novidades da temporada. As duas substituem as ex-'saias' Barbara Gancia e Maria Ribeiro e se juntam às veteranas Astrid Fontenelle e Mônica Martelli. “É tudo muito bem cuidado, embasado, com afeto e garra. Essas meninas são danadas”, diz, ao lembrar da relação que tem com cada uma das colegas. 

Mônica e Taís ela conheceu no dia da gravação do teste. “A empatia foi imediata. Meu santo bateu bem com o delas”, diz. Já Astrid, brinca, conhece literalmente de outros carnavais. “Uma vez, lá nos idos dos anos 90 ela foi cobrir um carnaval pra MTV e acabou parando no Palco do Rock. Nos conhecemos, apresentei a ela as bandas da cena, galera da Dois Sapos e Meio, Lisergia, etc. Nessa época ela me disse que se um dia eu fosse em São Paulo, que era pra eu passar na MTV e fazer um teste pra VJ. Não sei se ela imaginava que eu ia, mas eu fui mesmo. Apareci lá com fita demo da minha banda debaixo do braço e procurando ‘Astrid que eu conheci em Salvador’. Nem sei se ela lembra dessa história”, recorda, aos risos.

Pitty, Astrid Fontenelle, Mônica Martelli e Taís Araújo: todas cheias de expectativas para a estreia do Saia Justa, que acontece hoje, no Dia Internacional da Mulher, às 21h, no GNT (Foto: Divulgação GNT)

No ar há 15 anos, o Saia Justa já era um dos programas que Pitty assistia. Ela afirma que acompanhou todas as formações e que gosta de programas de conversa, principalmente com mulheres protagonizando. Pelo sofá do Saia Justa já passaram as cantoras Rita Lee, Ana Carolina e Marina Lima, as atrizes Camila Morgado, Maitê Proença, Betty Lago, Luana Piovani e Marisa Orth, dentre outras. 

Dia da mulher
Não por acaso, a data de estreia da temporada 2017 acontece no Dia Internacional da Mulher. Para Pitty, o dia deveria servir para lembrar uma série de direitos básicos que ainda estão pelo caminho: “Igualdade salarial, mais representatividade na política e nos espaços de poder, diretos reprodutivos e de escolhas sobre o próprio corpo, mais proteção e conscientização da sociedade como um todo para erradicar a violência contra a mulher  e o feminicídio... Basicamente, viver com dignidade e segurança”.

Pitty é mãe de Madalena, de seis meses; além dela, todas as colegas de sofá são mães de filhos pequenos: Taís Araújo tem João Vicente, 5 anos, e Maria Antônia, 2; Mônica Martelli é mãe de Júlia, de 7, e Astrid Fontenelle é mãe de Gabriel, de 9 (Foto: Reprodução/ Instagram)

O fato de ter sido mãe recentemente a alertou para uma das maiores pressões relacionados ao feminino. “As mulheres sofrem pressão em todos os sentidos. Se escolhe ter cinco filhos e se dedicar a eles é julgada e tida como submissa, e se escolhe não ter nenhum é vista como frustrada, ‘a que ficou pra titia’. O importante é que nós mulheres tenhamos opção de escolha e amparo suficiente, da sociedade e do Estado, para dar suporte à essas escolhas sejam elas quais forem”, acredita.

A missão de opinar sobre muitos temas já aponta para a necessidade de ler e se atualizar ainda mais. “A grande vantagem do Saia Justa é essa vontade de se informar. Hoje em dia a gente tem internet e já economiza papel e tem acesso mais fácil às coisas. Preciso saber mais, preciso saber o que está acontecendo em outros lugares, outros pontos de vista também. Vai ser, no mínimo, divertido!”, garante. 

Flores e carta de boas-vindas ao Saia Justa (Foto: Reprodução/ Instagram)

publicidade

Salvador

Trânsito em Salvador
-- ºC
-- ºC

    Tábua de Marés

  • Alta03h30
  • Baixa09h30
  • Alta15h41
  • Baixa21h53

Assine o Correio 71 3533-3030

Fale com a Redação 71 3535-0330
Classificados Acheaqui71 3535-3035
Publicidade
71 3203-1812
Rua Aristides Novis, 123, Federação.
CEP: 40210-630 - Salvador, Bahia, Brasil.