Guia

Relâmpago McQueen está de volta em Carros 3

Protagonista agora vive o drama do envelhecimento e não sabe se está na hora de se aposentar

Roberto Midlej (roberto.midlej@redebahia.com.br)

Relâmpago McQueen (vermelho) em mais uma emocionante disputa (foto: divulgação)

 

Craque da Seleção de 82, o  jogador brasileiro Falcão  costuma dizer que o jogador de futebol morre duas vezes: “a primeira é quando pendura as chuteiras e a segunda, quando morre de verdade”.

Esse drama da morte no sentido figurado pode ser estendido aos demais esportistas, que, normalmente, têm uma vida profissional curta e depois, com raras exceções, caem no esquecimento. Por isso, muitos atletas resistem tanto à aposentadoria.

E Relâmpago McQueen, o adorável personagem da série de animação Carros, passa pelo mesmo. Longe de ostentar a mesma forma de anos atrás, ele retorna em Carros 3 para concorrer com os novos automóveis, mais modernos e mais jovens que ele. E, na ânsia de disputar com os outros, acaba sofrendo um grave acidente, em razão do esforço excessivo que realiza numa prova.

Ele escapa da morte, mas se pergunta: afinal, é hora de parar ou não? Relutante, ele decide dar sequência à carreira e para isso contrata a treinadora durona Cruz Ramirez, familiarizada às novas tecnologias e adepta das técnicas de motivação. “O filme não é apenas sobre Relâmpago McQueen é a história de Cruz de diversas formas”, disse a coprodutora Andrea Warren.

Se Carros 2 tinha uma trama mais voltada à espionagem, com o personagem Mate no centro das atenções, desta vez a estrela volta a ser McQueen, como no primeiro filme. “Queríamos retornar a Relâmpago McQueen e à ternura e profundidade que tocaram tantas pessoas no primeiro filme”, revelou Jay Ward, diretor de criação da franquia. 

Há, então em Carros 3, uma carga dramática maior que nos dois primeiros filmes, já que o choque entre o velho e o novo, entre a experiência e a juventude, rende boas discussões.

Na trilha sonora, há, além da músicas originais, novas versões de velhos conhecidos: Drive My Car, dos Beatles; Glory Days, de Bruce Springsteen e Freeway of Love, de Aretha Franklin, ganham novas vozes e um estilo mais adequado ao ritmo do filme.

Como na versão original, alguns famosos foram convidados para dar voz aos personagens: Giovana Ewbank dubla Cruz Ramires e Fernanda Gentil é a voz de Natália Certeza. Há ainda os narradores Everaldo Marques e Rômulo Mendonça, ambos da ESPN, que dublam os comentaristas  Everauto Motriz e 1954 Announcer.

 

 

publicidade

Salvador

Trânsito em Salvador
-- ºC
-- ºC

    Tábua de Marés

  • Alta00h58
  • Baixa07h11
  • Alta13h28
  • Baixa19h41

Assine o Correio 71 3533-3030

Fale com a Redação 71 3535-0330
Classificados Acheaqui71 3535-3035
Publicidade
71 3203-1812
Rua Aristides Novis, 123, Federação.
CEP: 40210-630 - Salvador, Bahia, Brasil.