Cinema

Paula Gomes acompanha amadurecimento de jovem em 'Jonas e o Circo sem Lona'

Filme é melancólico. Revela como nossos jovens são formatados e seus talentos massacrados, no dia a dia

Cláudio Marques*

Jonas tem 13 anos e sonha em ser artista de circo. Mais que sonhar, ele convence os amigos próximos e arma uma pequena estrutura em seu quintal. Ele é diretor e produtor de seu espetáculo.

Para a apresentação, ele treina de forma exaustiva. Jonas é sério e obcecado. Sua paixão não vem do nada. Jonas pertence a uma família de artistas de circo. A questão é que a mãe de Jonas não o quer mais nessa vida. Amorosa, ela deseja que o menino se dedique aos estudos na escola. Como toda mãe preocupada, ela quer que Jonas seja “alguém na vida”.

(Foto: Divulgação)

Jonas conduz os ensaios com muito rigor. Aos poucos, seus amigos perdem o interesse e o circo vai ficando vazio, sem os artistas. Ao mesmo tempo, a escola inibe a criatividade de Jonas, que quer apenas voar. O menino não encontra ali o que necessita para se desenvolver. Vale dizer que estamos na periferia da região Metropolitana de Salvador e o entorno é árido, violento.

“Jonas e o Circo Sem Lona”, de Paula Gomes, é um filme melancólico. Revela como nossos jovens são formatados e seus talentos massacrados, no dia a dia. Particularmente, é forte a situação em que a diretora da escola convoca Paula e equipe para uma conversa e os recrimina por dar tanto destaque a um menino como Jonas. Ele não é referência, diz a diretora. Jonas não quer saber dos estudos e para a escola é constrangedor que uma equipe de filmagem o tome como protagonista.

Mas, Jonas não vai desistir. E o próprio filme e seu resultado final darão conta da história desse personagem incrível! Jonas é um menino lindo.

Vale destacar a intimidade conquistada por Paula Gomes. Fica claro que ela conquistou a confiança de Jonas e família. É de doer o coração quando Jonas lamenta abertamente por seus insucessos seguidos. Ele teme que o filme não aconteça e que Paula o abandone. Mas, Paula o acolhe. Há um belíssimo ritual de amadurecimento precoce em curso, registrado de forma muito leve e fluida.

“Jonas e o Circo Sem Lona” estreou no IDFA, na Holanda, sem dúvida um dos mais importantes festivais de documentários do mundo. Desde então, vem trilhando excelente carreira pelo mundo todo. A meu ver, merecia ainda muito mais! Trata-se de um longa notável e com ele o Panorama fecha, belamente, a competição nacional desse ano.

* cineasta e coordenador do Panorama Coisa de Cinema

SERVIÇO

Competitiva Nacional VIII - 15 de novembro, 20h25, no Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha (Sala 1). Ingressos: R$ 10,00 / R$ 5,00

Filmes:

Os Cuidados que se tem com o Cuidado que os Outros Devem Ter Consigo Mesmos, de Gustavo Vinagre (SP)

Buscando Helena, de Roberto Berliner e Ana Amélia Macedo (RJ)

Jonas e o Circo sem Lona, de Paula Gomes (BA)

Conversa com os diretores após a sessão.

publicidade

Filmes em cartaz

Relacionadas

Salvador

Trânsito em Salvador
-- ºC
-- ºC

    Tábua de Marés

  • Alta01h49
  • Baixa07h54
  • Alta14h04
  • Baixa20h17

Assine o Correio 71 3533-3030

Fale com a Redação 71 3535-0330
Classificados Acheaqui71 3535-3035
Publicidade
71 3203-1812
Rua Aristides Novis, 123, Federação.
CEP: 40210-630 - Salvador, Bahia, Brasil.