Abbey Road ao contrário: a vida de Marrom na terra da Rainha e dos Beatles

entretenimento
29.09.2021, 17:00:00
Atualizado: 05.10.2021, 13:05:03

Abbey Road ao contrário: a vida de Marrom na terra da Rainha e dos Beatles

Ouça o 2º episódio do podcast Lado B de Marrom, com histórias dele em Londres

Tal qual Caetano Veloso, Gilberto Gil e outras estrelas baianas, nosso colunista Osmar Martins, o Marrom, também morou um tempinho em Londres. Foi para lá em 2010, melhorar o seu inglês. Será que aprendeu?

Como bom fã dos Beatles, Marrom quis tirar uma foto atravessando a lendária Abbey Road, tal qual o quarteto na capa de um dos seus discos. Só que... Marrom atravessou a rua no sentido contrário!

Enfim, o importante é que a foto saiu. E Marrom tem muitas outras histórias para contar sobre a capital britânica. Por exemplo: encontrou Gilberto Gil em turnê por lá, e bateu um papo com o ídolo sobre Londres. Também encontrou os meninos da Vivendo do Ócio no 'Brazilian Day' londrino.

Esse é o tema do 2º episódio do podcast O Lado B de Marrom. O jornalista Vitor Villar e o nosso colunista bateram um papo sobre as principais atrações de Londres, sua vida cultural e a música feita pelos baianos naquela cidade.

Clique no player abaixo para ouvir o episódio do O Lado B de Marrom:

Para ouvir diretamente no Anchor, clique aqui.

Para ouvir em outros aplicativos, veja abaixo.

Teve também a visita de Marrom ao Stamford Bridge, estádio do time de futebol Chelsea, quando nosso colunista tirou uma foto com o "time" londrino. O passeio pela Portobello Road, cantada por Caetano Veloso, e Camden Town, bairro boêmio onde Amy Winehouse começou.

E ainda: um bate-papo sobre os discos gravados pelos ícones baianos no período de exílio na Inglaterra. Qual a nossa música favorita em inglês de Caetano e de Gil? Quem mais participou daquelas gravações?

O podcast Lado B de Marrom traz sempre um bate-papo irreverente sobre cultura. Rock, quadrinhos, futebol, teatro, turismo, cinema. Ou seja: sobre tudo o que Osmar Martins gosta de ver, ouvir e acompanhar e que vai muito além do Axé Music e do Carnaval.

Você pode encontrar o programa aqui, no site do CORREIO, ou no Blog do Marrom. O podcast também está disponível em todos os aplicativos de música: no Spotify, no Deezer, no Anchor, no Google Podcasts ou no Apple Podcasts.


Você também pode ouvir nos aplicativos de sua preferência:


Spotify:

Para ouvir diretamente no Spotify, clique aqui.


Deezer:

Para ouvir diretamente no Deezer, clique aqui.


Apple Podcasts:

Para ouvir diretamente no Apple Podcasts, clique aqui.


Google Podcasts:


Para ouvir diretamente no Google Podcasts, clique aqui.


Outros aplicativos


Para ouvir no Pocket Casts, clique aqui.

Para ouvir no Breaker, clique aqui.

Para ouvir no Radio Public, clique aqui.


Mas... O que é "podcast"?

Podcast é um programa de áudio, igualzinho a um de rádio. A diferença é que você pode ouvir quando, como e onde quiser. Pode ser no celular, no computador ou na TV. Se quiser, você pode pausar, voltar, adiantar ou pular os trechos, se preferir.

Para ouvir, basta tocar no player que aparecerá dentro da matéria. Ou, se preferir, basta clicar nos links para ouvi-lo no Spotify, no Deezer, no Apple Podcasts ou no Google Podcasts. Também é possível buscar os episódios diretamente nos aplicativos.

O Que a Bahia Quer Saber

O CORREIO produz podcasts desde 2017, quando iniciou o Bate-Pronto Podcast, sobre futebol baiano. Em 2020, lançamos o O Que a Bahia Quer Saber, podcast diário com notícias relevantes para o estado.

Em 2021, o O Que a Bahia Quer Saber volta com formato especial: a cada semana, o leitor (e ouvinte!) terá uma matéria especial, com o padrão do CORREIO de jornalismo, porém explorando toda a riqueza que o áudio pode trazer.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas