Adriana Araújo perde por decisão unânime para Chantelle Cameron

esportes
04.10.2020, 20:48:00
Atualizado: 04.10.2020, 20:49:10
Adriana Araújo sofreu primeira derrota como profissional (Foto: Mario Palhares/ Divulgação)

Adriana Araújo perde por decisão unânime para Chantelle Cameron

Baiana foi derrotada neste domingo (4) pela britânica, que é a nova campeã mundial do super-leve do WBC

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A baiana Adriana Araújo foi derrotada, neste domingo (4), em Londres, pela inglesa Chantelle Cameron, por decisão unânima dos juízes (100-90, 100-90, 100-90). Com a vitória, a britânica, de 29 anos, se tornou a nova campeã mundial do super-leve do Conselho Mundial de Boxe (WBC).

A brasileira, porém, não poderia ter saído com o cinturão se tivesse ganhado. Isso porque, na pesagem, ocorrida no sábado (3), ela estava com 65,770 kg, acima do permitido pela categoria, de 63,502 kg. Mas, caso tivesse vencido, Adriana teria uma nova oportunidade de tentar o título no início do ano que vem.

O cinturão estava vago pois a então campeã da divisão, Jessica McCaskill, derrotou a campeã unificada IBF-WBO-WBC-WBA dos meio-médios, Cecilia Braekhus, e resolveu optar pela categoria de cima. 

Chantelle, que se profissionalizou em 2017, agora tem cartel invicto de 13 lutas, sendo sete vitórias por nocaute. Já a brasileira, medalhista de bronze em Londres-2012, perdeu pela primeira vez como profissional, após seis triunfos. A inglesa ocupava, no último ranking super-leve publicado pelo WBC, a 5ª colocação, enquanto a baiana aparecia na 3ª posição.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas