Agnes Nunes se apresenta ao Brasil

entretenimento
12.09.2020, 11:00:00
Agnes está gravando seu primeiro álbum (Foto: João Marques)

Agnes Nunes se apresenta ao Brasil

Nascida na Bahia e criada na Paraíba, cantora de 18 anos participa de live com Elza Soares e Seu Jorge neste sábado (12)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Não é difícil imaginar a surpresa e alegria da cantora Agnes Nunes ao ser convidada para participar de uma live com Elza Soares e Seu Jorge.  Afinal, os dois estão na lista dos artistas que ela ouve e admira. “Minha Nossa Senhora da bicicletinha sem freio. Quase caí pra trás”, conta rindo, com seu sotaque paraibano delicioso. Aos 18 anos, e se preparando para lançar seu primeiro álbum, ela colhe os frutos de uma quarentena frutífera, durante a qual  lançou três singles, fez muitas lives, ampliou as parcerias e viu o número de seguidores e admiradores crescer. Só no Instagram tem mais de 2,5 milhões de seguidores.

Embora a quarentena não tenha acabado, a live com Elza e Seu Jorge, que acontece neste sábado (12), às 20h, tem gosto de cereja do bolo. O encontro faz parte do projeto da Mastercad - que já teve lives com Gil e Iza e com Milton Nascimento, Liniker e Xenia França - e transforma doações em refeições. Os três vão cantar sambas que marcaram suas vidas. “A ficha só vai cair na hora”,  afirma Agnes, que não quis adiantar suas escolhas. A ideia de juntar o black trio foi do produtor carioca Zé Ricardo, que assina a curadoria do projeto.

 “Será um delicioso encontro de gerações. Elza é uma das maiores artistas do Planeta, extremamente moderna. Seu Jorge, o maior talento internacional da nossa música, traz modernidade pra raiz da MPB. E a Agnes é um grande presente do universo pra MPB”, resume Zé Ricardo. E será também a oportunidade de um público mais amplo conhecer o trabalho de Agnes, que conquistou o público cantando e tocando piano em versões de canções da MPB e R&B. Ela já gravou clipes com Tiago Iorc, Baco Exu do Blues e Xama.

Mudanças

A boa repercussão a levou ao Rio de Janeiro, no começo deste ano. Agnes trocou o aconchego da mãe, da avó e da irmã para defender seu sonho. “Ano passado foi corridíssimo. Tive que provar para minha mãe que conseguia terminar os estudos e tocar a carreira. Agora estou totalmente voltada para a música”, diz Agnes, que voltou a João Pessoa no início de setembro, depois de nove meses longe. 

“Está muito difícil para todo mundo, mas estou tentando jogar o jogo do contente e ficar focada no meu trabalho, escrevendo, produzindo e pensando em estratégias para minha carreira”, projeta Agnes, que nasceu em Feira de Santana, mas cresceu na Paraíba. 

Um dos projetos mais ousados é o EP Romaria, com quatro canções autorais que falam de mudanças pessoais e coletivas: Rio, Lisboa e São Paulo tiveram seus clipes lançadas a partir de julho, e Hiroshima será apresentada no dia 25. Esta última, explica Agnes, foi escrita sob o impacto do assassinado do segurança americano George Floyd, asfixiado por um policial branco. “Só fazia chorar, tive uma crise de ansiedade. Falo das coisas de uma forma muito sutil, mas pensei logo em Hiroshima, que ressurgiu das cinzas”.

Sobre as outras cidades, Agnes explica que o Rio a deixa dividida entre encantamento e o medo da violência (“rezo todos os dias para Deus me proteger”); a passagem por Lisboa foi “leve e romântica”, e São Paulo lhe impactou com sua grandiosidade e amores escondidos. De Salvador, não lembra de quase nada. 

 Até o final do ano, ela pretende lançar seu primeiro álbum, no qual quer se mostrar mais e falar sobre questões importantes para os jovens de sua geração, como feminismo, preconceitos e autoafirmação. “Sofri muito bullying e racismo na cidade no interior da Paraíba onde cresci, por conta da minha cor e do meu cabelo”, conta Agnes, que agora quer falar de uma forma leve e poética sobre estes assuntos e o que mais lhe ocorrer. “Mulher, sou uma pessoa muito opiniosa”, brinca. Live neste sábado, às 20h, no canal do YouTube da Mastercard, no Multishow e nos canais dos artistas.


Fim se semana com shows, filmes e a volta do The Voice Kids

gil
Gilberto Gil encerra programação do Coala, neste sábado (Foto: Divulgação)

Gil é destaque no Coala Festival -  Gilberto Gil será a atração principal do Coala Festival, que acontece neste sábado (12) neste sábado. Ele se apresenta a partir das 20h20 com o grupo Gilsons, formado por seu filho José Gil e pelos netos Francisco Gil e João Gil.  "Eles formaram esse grupo, criaram seu trabalho e estão tratorando o terreno deles. Estar no festival é para isso, ajudar a dar um empurrão nas coisas.", afirma Gil.  Programado para começar às 14h, o Coala luta para manter sua relevância e o frescor de sua programação mesmo dentro do conceito dos festivais distanciados. Logo em seguida à abertura,  se revezar entre shows acústicos e DJst Mariana Aydar e Mestrinho; DJ Mary G; MC Tha com Rico Dalasam; Shaka x EB; Novos Baianos; Cinara; Nego Bala  e Ubuntu; O canal TNT vai transmitir na TV com exclusividade e, na internet, a exibição será no canal da emissora no YouTube, além de suas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. 

turnier
Documentário Memórias Afro-Atlânticas (Foto: Paulo hermida/divulgação)

A Música do candomblé - O Festival de Documentários Musicais In-Edit, um dos mais importantes dedicados ao gênero, segue até o dia 20, com uma programação online que merece ser conferida. Uma das produções baianas presentes no evento é o longa Memórias Afro-Atlânticas (2019), de Gabriela Barreto, que está na Mostra Brasil. Com roteiro de Xavier Vatin e Cassio Nobre, o doc segue os passos do linguista afro-americano Lorenzo Turner (1890-1972) em suas pesquisas  na Bahia na década de 1940. Ao longo de meses de trabalhos em terreiros de candomblé de Salvador e do Recôncavo, Turner produziu preciosos registros em áudio e fotografias, retratando a experiência linguística e musical de personalidades religiosas como Mãe Menininha do Gantois, Joãozinho da Goméia e Manoel Falefá. Toda programação poderá ser acessada pela plataforma do festival  in-edit-brasil.com, com ingressos gratuitos ou a  R$ 3. A receita arrecadada será destinada a trabalhadores da música e do cinema afetados pela pandemia, através do projeto independente Conexão Música e do FAPAN - Fundo.de Amparo aos Profissionais do Audiovisual Negro. 
 

mumuzinho
Mumuzinho vai substituir Claudia Leitte no The Voice (Foto: João Miguel Júnior/TV Globo)

The Voice Kids  - A quinta temporada do The Voice Kids volta ao ar neste domingo (13), com a exibição dos melhores momentos da edição. E, a partir do dia 20, quando estreia sua fase ao vivo, o reality contará com uma mudança: Mumuzinho passa a ser o novo técnico do reality musical junto da dupla Simone & Simaria e Carlinhos Brown. O cantor recebe o bastão de Claudia Leitte, que não participará como técnica da fase final da atração.“Neste momento difícil e tão sensível que estamos vivendo no mundo, terei que acompanhar as últimas etapas do ‘The Voice Kids’ de casa. Vou emprestar minha cadeira com muito amor para o meu amigo Mumuzinho. Cara incrível, talentoso, que topou este desafio de cuidar das minhas crianças. Ele vai tocar o barco nos Estúdios Globo, no Rio de Janeiro, e eu vou acompanhar tudo daqui, interagindo e torcendo com vocês nas redes sociais. Mesmo sem estar no palco, meu coração estará presente ali. Torço muito por essas crianças, elas me inspiram. Tia Claudinha está de olho em vocês”, afirmou Claudia. Às 12h45. 


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas