Albert Uderzo, criador de Asterix e Obelix, morre aos 92 anos

entretenimento
24.03.2020, 15:09:00
Atualizado: 24.03.2020, 15:09:05

Albert Uderzo, criador de Asterix e Obelix, morre aos 92 anos

Quadrinista sofreu um ataque cardíaco. Foram vendidas mais de 380 milhões de cópias de suas obras

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um dos criadores dos quadrinhos de Asterix, um dos mais famosos do mundo, Albert Uderzo, faleceu na manhã desta terça-feira (24) aos 92 anos. A família do quadrinista confirmou a morte, que aconteceu na região de Neuilly-sur-Seine, próximo a paris. 

Os familiares anunciaram que o óbito aconteceu por uma parada cardíaca, e também descartaram a possibilidade de ter sido causado pelo novo Coronavírus, que já deixou mais de 500 mortos na França. Seu genro, Bernard de Choisy disse que Uderzo “morreu em sua casa” e que “estava cansado há várias semanas”

Uderzo e Goscinny criaram personagens marcantes para as histórias em quadrinhos (Foto: Divulgação)

Ao lado de René Goscinny (1926-1977), Uderzo deu vida a personagens que ficarão marcados para sempre no mundo das histórias em quadrinhos. Asterix, o gaulês baixinho, ao lado de Obelix, sua eterna companhia, se juntaram a outras incontáveis figuras, como Ideafix, o cachorrinho dos heróis, e o mago Panoramix. 

A obra, lançada pela primeira vez em 1959, acumulou ao longos de décadas 380 milhões de cópias, sendo traduzidas para 111 idiomas. No total foram 24 álbuns produzidos. 

Após a morte de Goscinny, Uderzo cogitou a interromper a criação de novas histórias, mas foi convencido e criou enredos inéditos até 2011, quando passou a supervisionar os novos quadrinhos feito por outros criadores.  
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas