'Além da Conta' vai falar sobre novos hábitos impostos pela quarentena

entretenimento
12.05.2020, 06:00:00
Ingrid Guimarães estreou no comando do Além da Conta em 2014 (divulgação)

'Além da Conta' vai falar sobre novos hábitos impostos pela quarentena

Larissa Manoela, Anitta, Antônio Fagundes, Babu Santana e Paulo Gustavo são convidados do programa

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

No início da quarentena, a televisão recorreu a muitas reprises. Em alguns casos, como o de Que História é Essa, Porchat?, do GNT, havia ainda episódios inéditos gravados, que foram exibidos. Mas, o estoque foi acabando e chegou a hora de realizar novas produções, adaptando-se, às restrições impostas pela pandemia de coronavírus.

Hoje, 23h30, por exemplo, volta à programação do GNT o Além da Conta, sob o comando de Ingrid Guimarães. Desta vez, a apresentadora vai investigar os excessos de comportamento em tempos de isolamento social, com a tecnologia como única forma de interação com as pessoas e o mundo.

Novos vícios
Os convidados vão participar à distância, cada um de sua casa, assim como a apresentadora. Ingrid vai conversar com Larissa Manoela, Anitta, Antônio Fagundes, Babu Santana e Paulo Gustavo entre outros, para debater temas como trabalho em home office; o confinamento em família; formas de se divertir e se entreter em casa; amor e sexo no isolamento.

Babu é um dos convidados da temporada (Paulo Belote/divulgação)

Portanto, o consumo e o consumismo, que já foram o mote do programa, dão lugar a outras discussões, até porque, em tempos de quarentena, aqueles dois itens estão bem distantes da realidade. “Essa temporada não fala sobre consumo. Desde a temporada anterior, mudamos nosso 'objeto de estudo' (risos). Nesta edição especial, falamos sobre como a pandemia está afetando as nossas vidas e como elas já mudaram nossa relação com a internet, com o celular”, observa Ingrid.

No programa, o vício em compras deu lugar ao vício no celular, segundo a apresentadora: “Com a pandemia, somos dependentes, mas agora com aval. Afinal, vivemos, comemos, malhamos e trabalhamos pela tela. Nosso programa foi todo feito assim: todas as entrevistas por lives, direção remota, figurino online e por aí vai”.

Ingrid ressalta que o consumismo já vinha dando espaço a outras discussões no Além da Conta, principalmente por razões econômicas: “Eu não via sentido mais em falar sobre comprar em um momento ruim economicamente, entende?! Quando começou o Além, o dólar era muito próximo do real. Não vivemos mais essa realidade. Por isso, mudamos o conceito no ano passado”.

Pós-pandemia

E como será a vida pós-pandemia? “Ainda não sabemos como será o 'novo normal', mas já mudou a forma como consumimos. Mercado, já estamos pedindo pelo telefone. Estamos usando a internet praticamente para tudo”, diz.

Ingrid diz que a quarentena lhe imprimiu novos hábitos de consumo: “Perdi a vontade de comprar. Sempre penso que posso ajudar alguém com esse dinheiro. E é isso: tudo o que recebo, eu higienizo, limpo. E é na internet que falo com as pessoas que estão distantes neste momento. Malho, ajudo, faço reunião, trabalho, tudo pela internet. Somos todos dependentes. Tem dia que enjoo de tanta tela”.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas