Amor, política e cinema em cinebiografia sobre Jean-Luc Godard

entretenimento
26.10.2017, 06:14:00

Amor, política e cinema em cinebiografia sobre Jean-Luc Godard

Do mesmo cineasta de O Artista, O Formidável tem o galã Louis Garrell vivendo o diretor de Acossado

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

França, maio de 1968. Nas ruas, a luta pelos direitos humanos e igualdade social. No cinema, a Nouvelle Vague apontava para Jean-Luc Godard como um dos seus ícones máximos. Mas, como o proletariado de seu país, o diretor também está em crise consigo mesmo. E não queria se acomodar, apesar de suas claras convicções burguesas e até uma certa birra comportamental. Saiu às ruas para gritar, apanhou da polícia e conheceu sua futura mulher, a também atriz Anne Wiazemsky, que publicou mais tarde um livro (Un An Après) sobre a experiência do casal naqueles turbulentos anos.

É com base nesse material que o cineasta Michel Hazanavicius, vencedor do Oscar com O Artista (2012), construiu a cinebiografia O Formidável. Como em O Artista, Hazanavicius constrói esse novo filme pautado pelo humor e uma edição mais arrojada, meio frenética mesmo. E, assim, tira o peso das costas do responsável por filmes-símbolos como Acossado (1960) e Adeus à Linguagem (2014).

Vivido no cinema por um irreconhecível Louis Garrell, Godard tem 37 anos e percebe que já não tem ligações com a juventude que o compreendia - e a quem ele também nunca fez questão de entender melhor. Recém-separado da também atriz Anna Karina, esse Godard de O Formidável viu no amor libertário dos final dos anos 70 uma chance de renovação. O filme flagra o início da relação com Wiazemsky (na tela, Stacy Martin), no set de filmagens de A Chinesa (1967), que os dois rodaram juntos, até o célebre maio de 1968 em Paris e seus devidos desdobramentos políticos e culturais mais imediatos.


Horários de exibição:

 UCI Orient Shopping da Bahia 2 (leg)  17h40 | 22h  Saladearte Cinema do Museu (leg)  19h (exceto sexta e segunda)  Saladearte Cine Paseo 2 (leg)  20h50  Saladearte Cine XIV (leg)  16h45 (quinta, sexta, sábado e domingo)




***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas