Ana Marcela Cunha é medalhista no Mundial de Esportes Aquáticos

esportes
29.06.2022, 16:37:00

Ana Marcela Cunha é medalhista no Mundial de Esportes Aquáticos

Esse foi seu 14º pódio em campeonatos mundiais

Dois dias depois do bicampeonato do mundo nos 5 km de águas abertas, Ana Marcela Cunha voltou para a água em Budapeste, nesta quarta-feira, e conquistou mais uma medalha no Mundial de Esportes Aquáticos. Ela ficou com o bronze nos 10 km após travar uma batalha equilibradíssima com a holandesa Sharon Van Rouwendaal, vencedora da prova, e a alemã Leonie Beck, dona da medalha de prata.

Foi a 14ª vez que a nadadora brasileira subiu ao pódio em mundiais. O resultado final, contudo, deixou um gostinho de quero mais, pois nenhum dos seis ouros conquistados por Ana em edições do Mundial veio dos 10 km, disputa vencida por ela nos Jogos de Tóquio. Outro motivo é que esteve muito perto de vencer A baiana liderava a parte final da prova, mas Van Rouwendaal e Beck deram um sprint que deixou as três lado a lado. Rouwendaal esticou mais braço e tocou primeiro na chegada.

"São duas medalhistas olímpicas. Então, eu sabia que seria uma final difícil, porque elas viriam mordidas depois dos 5 km, querendo fazer uma prova melhor. Meu objetivo é sempre ganhar tudo, mas estou muito feliz com um ouro e um bronze. Agora é fazer o recovery e celebrar. Tenho duas medalhas e posso sair com três, tenho essa chance", disse Ana Marcela em entrevista ao canal SporTV.

A diferença de tempo entre as três foi muito baixa. Ana completou a prova em 2h02min30s70, enquanto Leonie Beck fez 2h02min29s70 e Van Rouwendaal anotou 2h20min29s20 para ficar com o ouro. Em Tóquio, quando a brasileira foi campeã dos 10 km, Rowendaal foi a medalhista de prata. Ana Marcela disputa, na quinta-feira, a prova dos 25 km, na qual foi ouro em 2011, 2015, 2017 e 2019.

Além da medalhista de bronze, a disputa feminina dos 10 km teve outra representante brasileira: Viviane Jungblut, que ficou em 16º lugar. Entre os homens, Bruce Hanson foi o 25º colocado e Guilherme Costa abandonou, mas passa bem.

Após a conquista do título, a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) compartilhou em sua conta oficial do Twitter o anúncio de que Ana Marcela Cunha foi selecionada para a comissão de atletas da Federação Internacional de Natação (Fina). A baiana é primeira brasileira a ocupar um cargo nesta comissão.

"Estou muito feliz e quero deixar meu agradecimento a todos que votaram e que confiam em mim. Que eu possa levar novas ideias, sugestões e possa melhorar algumas coisas na Fina, independente de ser na maratona [aquática] ou em outra modalidade", declarou Ana Marcela.


***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas