Aneel propõe criar mais uma bandeira tarifária na conta de luz

economia
16.12.2015, 07:56:00
Atualizado: 16.12.2015, 07:56:42

Aneel propõe criar mais uma bandeira tarifária na conta de luz

A ideia é que, a partir de fevereiro, a conta de luz tenha as bandeiras verde, amarela, vermelha 1 e vermelha 2

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) propôs na terça-feira (15) que o sistema de bandeiras tarifárias tenha um patamar intermediário para cobrir os custos de geração das usinas termelétricas. A ideia do relator do processo, André Pepitone, é que, a partir de fevereiro, a conta de luz tenha as bandeiras verde, amarela, vermelha 1 e vermelha 2. 

Aneel propõe criar mais uma bandeira tarifária na conta de luz Foto: Divulgação

A mudança tem como objetivo fazer com que o custo da energia para o consumidor final seja o mais próximo possível da realidade. A bandeira vermelha adiciona R$ 4,50 a cada 100 kWh de consumo na conta de luz. Atualmente, ela é cobrada toda vez que o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) liga uma térmica com custo de geração acima de R$ 388,48 por megawatt-hora (MWh), teto do preço da energia no mercado de curto prazo.

O problema é que o valor da bandeira vermelha abrange o custo de todas as termelétricas acionadas pelo sistema, inclusive as mais caras, movidas a diesel e óleo combustível, cujo preço é de R$ 1.200 por MWh. Como nem sempre é necessário ligar todas essas usinas, a Aneel quer estabelecer dois patamares de bandeira vermelha, um com valor suficiente para pagar as mais baratas e outro para bancar as mais onerosas. Essa adaptação do sistema já foi testada este ano.

Leia também:
Entenda mais sobre o sistema de Bandeiras Tarifárias

Em agosto, quando o ONS decidiu desligar as térmicas mais caras, a Aneel reviu o valor da cobrança da bandeira vermelha e reduziu a cobrança, que era de R$ 5,50, para R$ 4,50. No novo sistema, portanto, não haveria cobrança adicional quando vigorasse a bandeira verde, e haveria encargos para as bandeiras amarela, vermelha 1 e vermelha 2.

Os valores ainda serão definidos durante processo de audiência pública. Ainda ontem, a Aneel aprovou o valor do encargo necessário para pagar o empréstimo de R$ 21,1 bilhões feito para socorrer as distribuidoras de energia em 2014.

Segundo a agência, o impacto tarifário médio será de 0,32% em 2016. O pagamento do financiamento foi incluído na tarifa de energia dos consumidores em 2015 e será pago em cinco anos, por meio de reajustes na conta de luz.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/sujo-de-oleo-filhote-de-tartaruga-e-encontrado-morto-em-vilas-do-atlantico/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/ex-funcionario-do-domingao-do-faustao-ganha-acao-contra-globo/
Renatinho irá receber R$ 813.449,32 de indenização
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/briga-de-zeze-e-zilu-inspira-musica-de-wanessa-camargo/
Clipe tem até atores fazendo papel dos pais da cantora
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/so-sairemos-das-praias-depois-que-estiverem-100-limpas-garante-prefeito-acm-neto/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/hoje-sei-o-que-e-depressao-funcionarios-da-petrobras-fazem-desabafo/
Relatos são de famílias destruídas e gente que precisou de ajuda psicológica
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/video-mostra-pedreiros-quebrando-coluna-de-predio-pouco-antes-do-desabamento/
Síndica do prédio, que acompanhava obra, continua desaparecida nos escombros
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/tiago-iorc-estreia-turne-acustico-mtv-na-bahia-neste-fim-de-semana/
Cantor faz shows em Feira de Santana e Salvador e apresenta inéditas do álbum Reconstrução
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/petrobras-sera-multada-em-r-300-mil-caso-realize-novas-transferencias-na-bahia/
Decisão foi comemorada por funcionários, que aplaudiram oficial de justiça na Torre Pituba; assista
Ler Mais