Aos 90 anos, Elza Soares emociona em live-show com Flávio Renegado; veja

entretenimento
05.07.2020, 07:19:00
Atualizado: 05.07.2020, 07:21:14
(Foto: Reprodução)

Aos 90 anos, Elza Soares emociona em live-show com Flávio Renegado; veja

Apresentação pela internet já foi vista por mais de 70 mil pessoas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Uma das maiores personalidades da história da música popular brasileira, Elza Soares, no mês de comemoração de seu aniversário de 90 anos, vive sua primavera na carreira, desde o aclamado álbum “A Mulher do Fim do Mundo” (2015), seguido pelo sucesso de público e crítica “Deus é Mulher” (2018) e o celebrado disco “Planeta Fome” (2019), eleito o “Melhor Disco do Ano” por diversos veículos especializados. Na noite deste sábado (04), a artista emocionou o público através de live-show pela internet que já foi vista por mais de 70 mil pessoas. 

Ela foi a atração do projeto #EmCasaComSesc, onde fez uma apresentação ao mesmo tempo intimista e vanguardista, ao lado do seu mais novo afilhado musical, o Rapper Flávio Renegado. No repertório, Elza Soares e Flávio Renegado, acompanhados pelo músico JP. Silva, revisitaram clássicos como, “Meu Guri” (Chico Buarque) e “Mulher do Fim do Mundo” (Rômulo Fróes/ Alice Coutinho), além de músicas recém gravadas pela artista, como “Juízo Final” (Nelson Cavaquinho/ Élcio Soares).

Projetos
Aos 90 anos, ela está cheia de projetos. Elza Soares já havia gravado Juízo Final em outro momento de sua carreira. Mas agora, a emblemática canção de Nelson Cavaquinho e Élcio Soares ganha um significado especial. “Como estamos atravessando esse período drástico no Brasil e no mundo, eu quis gravar essa música, que fala do momento em que o bem vence o mal. Uma música clara, além de muito bonita”, afirma Elza.

Para quem não está lembrado, os versos dizem que “O sol há de brilhar mais uma vez/ a luz há de chegar aos corações/ o mal será queimado a semente/ o amor será eterno novamente”. Para embalá-los, uma pegada rock’n’roll - porque Elza segue ensinado que se renovar é preciso - com destaque para as guitarras de Fernando Catatau e Guilherme Monteiro. O lançamento é uma prévia de outros hits que serão disponibilizados a partir deste mês em comemoração aos 90 anos Elza, completados no último dia 23.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas