Após cancelamento, Wimbledon vai receber seguro de R$ 650 milhões

esportes
06.04.2020, 16:44:00
Atualizado: 06.04.2020, 16:44:38
(Foto: Glyn Kirk/AFP)

Após cancelamento, Wimbledon vai receber seguro de R$ 650 milhões

Torneio não aconteceu por conta da pandemia do coronavírus

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Os organizadores do tradicional Torneio de Wimbledon receberão 100 milhões de libras (cerca de R$ 650 milhões) de seguro após o cancelamento da edição deste ano por causa da pandemia do coronavírus.

Esta foi a 11.ª vez que a competição foi cancelada. Realizado desde 1877, Wimbledon só foi cancelado durante as duas Guerras Mundiais no século passado. Não foram disputadas as competições entre 1915 e 1918 e também entre 1940 e 1945. No dia 11 de outubro de 1940, durante a Segunda Guerra Mundial, a quadra central chegou a ser atingida por uma bomba.

Wimbledon é o segundo Grand Slam afetado pela pandemia. Há duas semanas, a Federação Francesa de Tênis (FFT, na sigla em francês) já havia determinado o adiamento de Roland Garros. O evento nas quadras de saibro de Paris foi remarcado para acontecer entre os dias 20 de setembro e 4 de outubro.

A decisão foi criticada por entidades como a ATP, a WTA e a própria ITF (Federação Internacional de Tênis, na sigla em inglês), que acusaram os dirigentes franceses de agirem de forma unilateral.

O único torneio de Grand Slam disputado na temporada foi o Aberto da Austrália, em fevereiro, que teve como campeões o sérvio Novak Djokovic e a norte-americana Sofia Kenin.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas