Após derrota para Bélgica, capitão do Brasil deixa time da Davis

esportes
03.02.2019, 18:11:24
Zwestch deixa cargo de capitão do Brasil na Copa Davis (Luiz Candido/CBT/Divulgação)

Após derrota para Bélgica, capitão do Brasil deixa time da Davis

João Zwetsch estava no cargo há nove anos

A derrota do Brasil para a Bélgica no confronto válido pela fase qualificatória da remodelada Copa Davis provocou o fim da passagem de João Zwetsch pela função de capitão da equipe nacional. Ele estava no cargo há nove anos e ainda não teve o seu substituto definido pela Confederação Brasileira de Tênis (CBT). 

"Eu e a CBT já vínhamos conversando sobre esse ciclo e no meu entendimento chegou o momento de fechamento", afirmou Zwetsch, que tinha colocado o cargo à disposição do comando da CBT no último sábado (2), quando o Brasil perdeu o confronto para a desfalcada Bélgica por 3 a 1, em Uberlândia. 

"Foi um ciclo importante, que abrangeu várias gerações de atletas, um ciclo de aglutinação de jogadores, com grandes momentos como a vitória do Brasil sobre a Espanha, com a participação no Grupo Mundial da competição. Toda a equipe possui muito respeito com o trabalho desenvolvido pelo João, que sempre priorizou um clima de parceria e respeito na equipe, dentro e fora das quadras", acrescentou Rafael Westrupp, presidente da CBT. 

O confronto com a Bélgica valia a classificação à fase final da Copa Davis que vai ser disputada por 18 equipes, em Madri, em novembro. Mas com o revés, o Brasil precisará disputar duelo pelo Zonal Americano I, em setembro. E terá de vencer para disputar o qualificatório para a fase decisiva da edição de 2020 da Davis. 

"Gostaria de agradecer a confiança depositada em mim, primeiramente pelo Jorge Lacerda e depois por Rafael Westrupp. Também agradecer a todos os profissionais que estiveram comigo nesse desafio, o técnico Daniel Melo, o preparador físico Eduardo Faria, os médicos Ricardo Diaz e Gilbert Bang, os fisioterapeutas Paulo Roberto Santos e Otávio Kiefer. Agradecer aos atletas que passaram pela equipe brasileira enquanto estive nela. Vivi momentos de muito crescimento com cada um da equipe", concluiu Zwetsch.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas