Após desgaste com secretário de Saúde, diretoria do Hospital Roberto Santos pede exoneração

bahia
16.03.2021, 22:40:00
Atualizado: 16.03.2021, 23:26:49
(Foto: Divulgação/Sesab)

Após desgaste com secretário de Saúde, diretoria do Hospital Roberto Santos pede exoneração

Pedido de desligamento foi feito ao governador em janeiro deste ano; decisão foi publicada no Diário Oficial desta terça (16)

Governador da Bahia, Rui Costa fez uma mudança grande na direção do Hospital Geral Roberto Santos, maior unidade pública do estado. Toda a atual diretoria do equipamento teve exoneração publicada nesta terça (16), no Diário Oficial do Estado da Bahia (Doe).

Conforme a publicação, o médico José Admirço Lima Filho deixa a diretoria-geral do hospital juntamente a André Rodrigues Durães, que saiu da diretoria-médica; a enfermeira Aldacy Gonçalves Ribeiro deixa a diretoria de enfermagem da instituição e Josemar de Figueiredo Cunha Neto, que foi exonerado da Diretoria Administrativa da unidade.

Procurado pela reportagem do CORREIO, José Admirço afirmou que já tinha pedido para deixar o cargo que ocupava há pouco mais de quatro anos em janeiro. O pedido foi feito diretamente ao Governador, que solicitou um tempo para 'organizar a casa' e fazer as modificações.

Segundo Admirço, a decisão foi tomada por conta de divergências com o atual Secretário Estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas. De acordo com o antigo diretor, decisões como o fechamento do Hospital Dia e uma falta de diálogo com a gestão do hospital para tomada de decisões fizeram a relação ficar desgastada. Por isso, o pedido para sair. 

"Uma direção de hospital sai em bloco. Tive uma gestão que indiquei os cargos de confiança e quem gere os hospital troca todas as pessoas. Todos acompanharam esse meu desejo pessoal. É uma gestão compartilhada e minha equipe acompanhou nesse pleito", disse o diretor.

Em suas redes sociais, José Admirço publicou uma carta explicando a decisão e lembrando dos desafios enfrentados à frente do Roberto Santos. Creditanto ao hospital a maior faculdade de sua vida, o médico especializado em anesteologia foi o diretor mais longevo da história do hospital.

Durante sua gestão, foram inaugurados equipamentos como as UTIs neurológicas e cardiovascular, hemodinâmica, bioimagem e o próprio hospital-dia.

O CORREIO procurou a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) e o próprio Hospital Geral Roberto Santos, que tem comunicação própria. Ambos alegaram que não vão se manifestar sobre a decisão.

A nova direção será chefiada pelo ex-subsecretário estadual de Saúde, Adil José Duarte Filho, que assume a diretoria-geral. Andre Ricardo de Oliveira Estrela vai para a diretoria-médica. Jusçara França volta para o hospital como diretora-financeira. E Indaiane Rosário Abade dos Santos assume a diretoria de enfermagem.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas