Após 'feito' de senador, modelos disputam quem 'esconde' mais dinheiro no bumbum

em alta
16.10.2020, 18:53:25
Atualizado: 16.10.2020, 19:18:35
(Foto: Reprodução/Instagram)

Após 'feito' de senador, modelos disputam quem 'esconde' mais dinheiro no bumbum

Juju Ferrari, ex-Teste de Fidelidade, garante que consegue guardar R$ 100 mil na 'poupança'

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O senador Chico Rodrigues realizou a façanha de esconder R$ 30 mil na cueca, boa parte do valor entre as nádegas. Após o feito, surgiu o questionamento: quanto seria possível guardar em uma bumbum mais avantajado?

Para responder a esta pergunta, as donas de algumas das poupanças mais famosas do Brasil toparam o desafio. 

Juju Ferrari, modelo conhecida pelo quadro televisivo 'Teste de Fidelidade', reconheceu o talento do senador, mas garantiu: consegue superar a marca graças ao seu vultuoso cofre protegido por 117cm de bumbum.

"Realmente olhando, eu não sei como ele escondeu tudo isso de dinheiro. Talvez a cueca dele fosse uma daquelas maiores, tipo samba-canção. Vai ver já era pensando em esconder. Eu achei essa moda incrível e já escondi também. Só que na minha cabe muito mais, uns R$ 100 mil", revelou, ela em entrevista ao jornal carioca Extra.

Outra que também entrou no desafio foi Mc Rielle. Dona do hit “Manobra com a raba”, ela garante ser capaz de encaixar a grande quantia no seu bumbum de 110 cm.

"Eu acho o máximo esconder dinheiro no bumbum, literalmente é uma grande manobra. Eu já fiz isso, já escondi algumas vezes, até porque as vezes eu saio com bolsinhas bem pequenas, ou então quando vou para algum lugar que seja perigoso. E pelo tamanho do meu, caberia muito mais que esse senador", garantiu ela.

Após 'feito' de senador, modelos disputam quem 'esconde' mais dinheiro no bumbum

Foto: Reprodução/Instagram

Senador pode ser cassado
Após ter sido um dos alvos da Operação Desvid-19, da Polícia Federal (PF), que investiga desvios de aproximadamente R$ 20 milhões em recursos públicos provenientes de emendas parlamentares, o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) pode ser investigado pelo Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado. Os partidos Cidadania e Rede Sustentabilidade protocolaram nesta sexta-feira (16) uma petição pela cassação do mandato do senador.

Agora, cabe ao presidente do Conselho de Ética, Jayme Campos (DEM-MT), decidir se aceita a representação no prazo de cinco dias úteis, de acordo com o Regimento Interno do Senado Federal. Chico Rodrigues era um dos vice-líderes do governo de Jair Bolsonaro no Senado, função da qual foi afastado após a operação da PF.

Nessa quinta (15), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso determinou o afastamento de Rodrigues do cargo por 90 dias. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas