Após mortes, oito escolas não funcionam no Vale das Pedrinhas

salvador
09.04.2018, 20:36:00
Atualizado: 09.04.2018, 21:01:12
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)

Após mortes, oito escolas não funcionam no Vale das Pedrinhas

Circulação de ônibus ainda não foi retomada em todo complexo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Oito escolas da rede municipal no Vales das Pedrinhas, no Complexo do Nordeste de Amaralina, em Salvador, ficaram sem aula nesta segunda-feira (9). Uma nona escola teve funcionamento normal somente pela manhã. De acordo com a a Secretaria Municipal de Educação de Salvador (Smed), a suspensão das aulas aconteceu porque a região está "enfrentando grave situação de segurança pública". Na madrugada desta segunda, um morador da região, Demilson Maciel Menezes, 48 anos, foi morto com vários tiros no rosto - mesmo após o policiamento ter sido reforçado no local desde sábado (7).

Em nota, a Smed informou ainda que se a situação for normalizada as aulas serão retomadas na manhã desta terça-feira (10). Já a Secretaria Estadual de Educação (SEC) disse que as escolas da rede estadual funcionaram normalmente.Veja lista de colégios que não funcionaram nesta segunda: 

Escola Municipal José Calazans

Escola Municipal Anita Barbuda

Escola Municipal Social Neuza Nery

Escola Municipal Centro Social Neuza Nery

Escola Municipal  Vale das Pedrinhas

Escola Municipal  Santo André

Escola Municipal  Cristo Redentor

Escola Municipal  Barbuda (só funcionou pela manhã)

Transporte também não funciona
Os moradores do Vale das Pedrinhas, Nordeste de Amaralina e Santa Cruz ainda estão sem transporte público. Três ônibus foram queimados na região do Complexo após a morte de Ítalo Alves de Jesus Pereira, 21 anos, conhecido como Rato, na sexta-feira (6) durante confronto com policiais militares na Chapada do Rio Vermelho. Desde então, o Sindicato dos Rodoviários decidiu suspender o transporte público nas áreas por motivos de segurança. A assessoria do Sindicato informou que os trasportes devem voltar a funcionar na manhã desta terça. 

Entenda o caso
Dois ônibus foram incendiados no Vale das Pedrinhas e outro em Amaralina no final da tarde deste sábado (7). A polícia acredita que a ação tem relação com a morte de Ítalo.

Ônibus em chamas no Vale das Pedrinhas (Foto: Leitor CORREIO)

Moradores contaram que um grupo de homens armados chegou a pé no final de linha do Vale das Pedrinhas, por volta das 18h, e colocou fogo nos dois coletivos. Houve correria e empurra-empurra. Uma barraca de frutas que estava entre a calçada e um dos ônibus também foi atingida pelas chamas. O que sobrou das frutas ficou espalhadas pelo chão.

Ônibus deixaram de circular no Vale das Pedrinhas (Foto: Evandro Veiga/ CORREIO)

As chamas altas atingiram parte dos fios dos postes que estavam próximos, mas a energia não precisou ser interrompida. O fogo alcançou também as fachadas de algumas lojas, derreteu parte da proteção contra o sol de alguns estabelecimentos, e a temperatura alta quebrou o vidro das janelas de algumas casas. Assustados, os comerciantes liberaram os funcionários e baixaram as portas.

Depois dos ataques, os ônibus não circularam mais na região. A morte de Demilson Maciel Menezes nesta segunda-feira de madrugada ainda é investigada. A polícia não sabe se há relação entre os crimes. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas