Após noite violenta, Subúrbio tem dia tranquilo, mas temor persiste: "paz momentânea"

salvador
12.03.2021, 17:32:00
Atualizado: 12.03.2021, 18:04:49
((Foto: Bruno Wendel/CORREIO))

Após noite violenta, Subúrbio tem dia tranquilo, mas temor persiste: "paz momentânea"

Confronto entre as facções Bonde do Maluco e Comando da Paz, célula do Comando Vermelho, assustou moradores e causou terror com intenso tiroteio na quinta

Após uma noite com muitos tiros, desespero de moradores e comboios de viaturas da Polícia Militar, a região entre Mirantes e em Colinas de Periperi amanheceu tranquila nesta sexta (12). Na noite deste quinta, o confronto entre duas das maiores facções do estado levou pânico às comunidades. Para os moradores, a sensação era de normalidade nesta sexta. No entanto, era possível notar a presença de muitas circulando e algumas posionadas nos finais de linha. Apesar do policiamento e do clima pacífico, moradores relatam que o temor por novos confrontos persiste. 

“A situação foi feia ontem. Era tiro para todo o lado. A gente não sabe o que levou à retomada dessa guerra, porque estava tudo tranquilo entre eles lá. A gente sabe que essa paz é momentânea. Daqui a uma semana volta tudo. Acredito que não há nada para se comemorar”, disse o dono de uma padaria em Mirante de Periperi. De acordo com informações da 18° Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), a disputa por território de tráfico resultou em confronto entre duas facções rivais no bairro de Periperi. 

Segundo a companhia, a facção Bonde do Maluco (BDM) tentou tomar o território que seria controlado pela facção Comando da Paz (CP), que hoje é uma célula do Comando Vermelho (CV) – a segunda maior organização criminosa do país. Uma intensa troca de tiros foi iniciada por volta de 20h. Logo depois a situação foi controlada com o emprego de várias guarnições da PM. 

“A situação já não está fácil. Estamos numa pandemia onde a qualquer momento pode fechar tudo e quando a gente pode trabalhar, com todas as exigências da prefeitura, vem esses caras para impor medo? Se a polícia não estivesse aqui, não abriria. Aumentaria meu prejuízo, mas não arriscaria a minha vida e a dos meus clientes”, comentou um outro comerciante. 

O confronto da noite de quinta ocorreu na localidade conhecida como Baixada São Jorge, que fica entre Colinas e Mirantes de Periperi. Nesta sexta, a situação era tranquila no local, mas um aposentado, que mora na Rua Ambrosina Arruda, ponto alto do tiroteio, relata momentos de terror. “Rapaz ... Foi tiro. Um grupo disparava de um lado, o outro respondia da mesma forma e a gente no meio do fogo cruzado. Lá em casa mesmo, estava todo mundo deitado no chão com medo de bala perdida. Quando a gente pensava que tinha acabado, aparecia um monte deles armados como se fossem para uma guerra”, declarou. 

De acordo com relatos dos moradores ao CORREIO, a facção CP, com a ajuda do Comando Vermelho, está em confronto com o BDM. 

“Há muito tempo, isso tem uns 20 anos, toda a Suburbana era ‘Tudo 2’ (CP). Aos poucos o ‘Tudo 3’ (BDM) foi matando as lideranças e assumindo o controle de vários bairros. Apesar de agora ‘Tudo 3’ ser a maioria, ‘Tudo 2’ tem a aliança com o CV e por isso está reagindo, entendeu? Os caras estão com bala na agulha e estão caindo pra cima do BDM”, disse ao CORREIO, um morador que vive há 30 anos em Periperi, detalhando a forma com que os grupos de denominam.

Segundo apuração do CORREIO, o domínio das facções estaria fracionado na região: a ladeira e o entorno do Cemitério Municipal de Periperi, a localidade de Ilha do Rato e a Rua da Prefeitura são controladas pela CP, já o BDM está presente em Praia Grande, Rua das Pedrinhas, a localidade de Bariri e grande parte de Mirante de Periperi.  

PM diz que policiamento está intensificado na região

Por meio de nota, a Polícia Militar da Bahia comentou os fatos ocorridos na última noite. “O policiamento no bairro de Plataforma está intensificando e segue operando dentro da normalidade sem nenhum registro de desordem na região”, disse a nota.

Na mesma nota, a Polícia Militar também disse que, diferente do que foi informado por policiais da 18ª CIPM, não houve PM baleado no bairro de Plataforma. A informação que teria se espalhado em grupos de mensagens de policiais levou dezenas de viaturas para a região.

Sobre a troca de tiros em Periperi, a PM disse que foi informada da troca de tiros e, ao chegar no local, “identificou um grupo de indivíduos armados trocando tiros entre si". A polícia diz que ao tentar acessar o local, foi recebida a tiros. Após solicitação de apoio dos PMs da 18ª CIPM, equipes da 19ª CIPM, da Operação Gêmeos, da 31ª CIPM, da Companhia de Patrulhamento Tático Móvel (Patamo), da Operação Apolo e da Rondesp BTS, se deslocaram para o local, mas os criminoso fugiram. Não houve registro de nenhum ferido.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas