Após título em Roland Garros, Djokovic sonha com o 'Golden Slam'

esportes
14.06.2021, 15:00:00
Djokovic beija a taça de Roland Garros (Anne Christine Poujoulat/AFP)

Após título em Roland Garros, Djokovic sonha com o 'Golden Slam'

Sérvio mira recordes e a conquista dos quatro torneios Grand Slam em sequência

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O sérvio Novak Djokovic era só felicidade após conquistar Roland Garros pela segunda vez, se tornando apenas o terceiro tenista da história a ter pelo menos dois títulos em cada um dos quatro Grand Slam - os outros são o Aberto da Austrália, Wimbledon e US Open.

Obstinado por marcas e recordes, ele também não deixa de pensar na sequência do circuito profissional, já está de olho em Wimbledon e até sonha com o "Golden Slam" (conquista dos quatro torneios em sequência).

"Vou curtir essa vitória e em alguns dias pensarei nisso. Não tenho problema em dizer que vou buscar o título em Wimbledon, onde tive grande sucesso nas últimas temporadas e espero poder manter essa sequência. Minha jornada profissional definitivamente tem sido fantástica até agora. Realizei algumas coisas que muitas pessoas acreditavam que não eram possíveis", disse o sérvio.

"Agora estou em uma boa posição para tentar o 'Golden Slam', mas em 2016 eu estava na mesma situação e fui derrotado na terceira rodada em Wimbledon. Além disso, este ano faltam apenas duas semanas entre a final (em Roland Garros) e a primeira rodada em Wimbledon, o que não é ideal", complementou Djokovic, também pensando em uma medalha de ouro inédita nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020.

Sobre a sua 19.ª conquista em Slam, se aproximando dos 20 títulos do suíço Roger Federer e do espanhol Rafael Nadal, o líder do ranking da ATP falou que nunca viu essa marca como impossível de alcançar. "Ainda não cheguei lá, mas é um a menos. Mesmo assim, eles continuam jogando e estão indo muito bem, principalmente o Rafa", observou.

"Nós três temos nossas chances em Wimbledon e no resto dos Grand Slams, então estamos todos competindo por esse recorde incrível e é algo que continuarei a perseguir", acrescentou o número 1 do mundo, que com o título em Paris retomou a liderança na corrida da temporada.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048