Arnaldo Antunes publica manifesto contra Bolsonaro e cita morte na Bahia

entretenimento
12.10.2018, 20:56:00

Arnaldo Antunes publica manifesto contra Bolsonaro e cita morte na Bahia

Vídeo com mais de 800 mil visualizações reproduz falas de candidato; assista

Foto: Arisson Marinho/CORREIO

O músico e compositor Arnaldo Antunes divulgou nas suas redes sociais um manifesto sobre o clima de tensão e de violência que acomete o país às vésperas do segundo turno das eleições presidenciais. Intitulado "Isto Não é um Poema”, trata-se de um vídeo de quase 12 minutos.

Sobre um fundo preto, sucedem-se versos escritos em fonte branca dando conta de casos recentes de agressão atribuídos a eleitores de Jair Bolsonaro (PSL), como o assassinato do mestre de capoeira Moa do Catendê.

“Aqui / hoje / eu vi / aterrorizado / um artista assassinado / Moa do Catendê, /mestre de capoeira, / autor do Badauê -/ por conta de uma divergência política num bar / da Bahia”, escreve.

Há também referências a outros momentos traumáticos da história recente do Brasil, como o assassinato de Marielle Franco e o incêndio do Museu Nacional.

Antunes também usa frases de Jair Bolsonaro, como “eu apoio a tortura” e "não te estupro porque você não merece”.

Em pouco mais de 24h, o vídeo já tinha mais de 43 mil compartilhamentos e quase 700 mil visualizações no Facebook do músico além de 127 mil visualizações no YouTube. Assista.

Ex-membro da banda de rock Titãs, o paulista Arnaldo Antunes está atualmente em turnê com o grupo os Tribalistas, juntamente com o baiano Carlinhos Brown e a carioca Marisa Monte.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas