Arsenal se reforça com marfinense Pepe por R$ 340 milhões

esportes
01.08.2019, 16:26:00
Atualizado: 01.08.2019, 16:26:20
Pepe e o diretor de futebol do Arsenal, Edu Gaspar (Foto: Divulgação/Arsenal)

Arsenal se reforça com marfinense Pepe por R$ 340 milhões

Transferência foi a mais cara da história do clube inglês

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Com o objetivo de conquistar uma vaga na Liga dos Campeões da Europa na próxima temporada, o Arsenal quebrou o seu valor recorde pago em uma transferência ao fechar nesta quinta-feira (01) a contratação do meia-atacante marfinense Nicolas Pepe, de 24 anos, por 80 milhões de euros (aproximadamente R$ 340 milhões).

Esse valor desembolsado por Pepe supera os 55 milhões de libras (R$ 256 milhões, na cotação atual) pagos pelo Arsenal em janeiro de 2018 para se reforçar com Pierre-Emerick Aubameyang, outra opção para o setor ofensivo do time londrino, que na temporada passada terminou o Campeonato Inglês na quinta colocação.

"Nicolas é um talentoso meia-atacante que era procurado por muitos dos melhores times da Europa. Assinar com um jogador de alto nível para o setor ofensivo era um dos nossos principais objetivos nesta janela de transferência e eu estou encantado que ele esteja se juntando a nós. Ele vai adicionar ritmo, força e criatividade, com o objetivo de trazer mais gols para nossa equipe", disse o técnico do Arsenal, Unai Emery. 

Nos seus primeiros passos no futebol, Pepe chegou a atuar como goleiro, antes de se tornar jogador de linha pelo time amador Poitiers. Depois, passou pelo Angers e pelo Orléans, antes de ser contratado em 2017 pelo Lille. No clube, apenas no Campeonato Francês, marcou 35 gols em duas temporadas, sendo que na última o time foi vice-campeão nacional. 

Contratado, Pepe vai chegar a um time que disputará a Liga Europa após perder a decisão desse mesmo torneio para o rival Chelsea e não ficar entre os quatro primeiros colocados do Inglês na última temporada, naquelas que eram as suas chances se obter uma vaga na Liga dos Campeões.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas