Ataque do Bahia vai ser colocado à prova contra o Atlético-MG

e.c. bahia
22.07.2021, 05:00:00
Gilberto é o artilheiro da Série A, com sete gols enquanto Rossi lidera em assistências pelo Bahia (Foto: Feliep Oliveira/EC Bahia)

Ataque do Bahia vai ser colocado à prova contra o Atlético-MG

Dono do 3º melhor ataque da Série A, tricolor vai encarar a 2ª defesa menos vazada

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Após a goleada por 5x0 sofrida para o Flamengo, o Bahia se prepara para dois duelos importantes contra o Atlético-MG, por Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil, em sequência.

Domingo (25), o Esquadrão encara o time mineiro às 11h, no Mineirão, pela 13ª rodada da Série A. Sem vencer há dois jogos, precisa de uma recuperação e sabe que a conquista dos três pontos fora de casa passa diretamente pelo desempenho dos homens de frente.

O time passou em branco contra São Paulo (0x1) e Flamengo. Mesmo assim, tem números positivos quando o assunto é bola nas redes adversárias, no Brasileirão. Com 18 gols marcados, o Bahia é o dono do quarto melhor ataque da competição.

A média é de 1,5 gol por jogo, atrás apenas de Palmeiras e Fortaleza, que marcaram 24 cada, e do Athletico-PR, que soma 19. O atacante Gilberto é o maior responsável pelos gols do clube baiano. Artilheiro isolado do Brasileirão com sete, o camisa 9 contribuiu com quase 40% dos gols da equipe no torneio. Rodriguinho e Thaciano - que deixou o clube -, com dois gols cada aparecem na sequência.

Esse forte ataque do Bahia vai ser colocado à prova no Mineirão. Se o tricolor tem bons números ofensivos para ostentar, o Atlético-MG pode enaltecer a defesa. O alvinegro é, junto com o Corinthians, o dono do segundo melhor sistema defensivo do Brasileirão.

Em 12 partidas, o Galo foi vazado apenas dez vezes, o que representa uma média 0,83 gols por jogo. Só Fortaleza e Flamengo, com 9 tentos cada, sofreram menos gols. A consistência na defesa é um dos pilares que fazem do Atlético-MG o segundo colocado do Brasileirão.

Chama o garçom!
Se Gilberto é a principal arma do Bahia para estufar as redes, a função de municiar o centroavante é responsabilidade do atacante Rossi. O camisa 7 é o principal garçom do time. 

Até aqui, foram três passes para gols no Campeonato Brasileiro. O meia-atacante Rodriguinho também tem a sua importância e já contribuiu com cinco assistências em toda a temporada.

Outro que tem aparecido bem para deixar os homens de frente na cara do gol é Daniel. Junto com Matheus Bahia, ele deu duas assistências na Série A. O meia, no entanto, está suspenso pelo STJD por causa da briga na final da Copa do Nordeste.

O segundo jogo consecutivo contra o Atlético será no dia 28, também no Mineirão pelas oitavas de final da Copa do Brasil, cuja partida de volta está marcada para 4 de agosto em Pituaçu.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas