Autoridades sugerem cancelar Masters 1000 de Madri

esportes
01.08.2020, 17:13:00
Atualizado: 01.08.2020, 17:15:09

Autoridades sugerem cancelar Masters 1000 de Madri

A competição está ameaçada após alta de casos de covid-19 na Espanha

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Os organizadores do Masters 1000 de Madri foram aconselhados pelas autoridades de saúde da capital espanhola a cancelar o torneio devido ao recrudescimento do coronavírus na Espanha. A competição foi remarcada para começar em 14 de setembro, dia seguinte ao da final do US Open, mas agora corre o risco de não ser disputada.

Os organizadores do torneio disseram neste sábado, por meio de nota oficial, que haviam solicitado uma avaliação da situação de saúde na cidade de Madri e que as autoridades regionais de saúde "aconselharam a não realizar o torneio devido à tendência atual de alta dos casos de covid-19".

Os organizadores da competição ressaltaram que estão "analisando e avaliando de perto todas as opções possíveis, principalmente com o foco em garantir a segurança de todos os envolvidos no torneio".

De acordo com o jornal espanhol "El Confidencial", a comunidade madrilenha assinou uma carta solicitando ao diretor e tenista Feliciano López que o evento fosse cancelado em virtude do "risco à saúde que isso acarretaria tanto para os atletas, público, e equipe operacional". A organização do torneio ainda tenta viabilizar a presença de público nas arquibancadas.

Mesmo com o recrudescimento da covid-19 na capital espanhola, o empresário Ion Tiriac, dono da promotora que organiza o Masters 1000 de Madri, não pretende cancelar o evento. Em carta enviada às autoridades locais de saúde, ele diz que tentará encontrar a maneira mais segura de organizar o torneio.

O torneio estava agendado inicialmente para ser realizado em maio. Porém, foi adiado para setembro. O maior evento de tênis da Espanha foi reprogramado devido ao grave surto do vírus que deixou o país confinado por três meses. Com a economia de volta em movimento, houve um aumento preocupante nos casos nas últimas semanas.

O Ministério da Saúde da Espanha registrou mais de 1.500 novos casos confirmados em todo o país na sexta-feira (31), com mais de 300 detectados em Madri.


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas