Babu Santana volta à telinha com personagem na novela das sete

entretenimento
16.06.2021, 14:35:00
Atualizado: 16.06.2021, 15:00:59
Babu Santana será um policial escalado para proteger as personagens de Deborah Secco, Vitória Strada e Juliana Paiva (divulgação/TV Globo)

Babu Santana volta à telinha com personagem na novela das sete

Artista, que está parado desde a saída do BBB20, volta em capítulos inéditos de Salva-se Quem Puder já a partir desta quinta (17)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Ao deixar o Big Brother Brasil, em abril de 2020 na 4ª colocação, Babu Santana, 41, teve a impressão de que fosse "bombar" de trabalhar. Até porque saiu do reality como um dos protagonistas do jogo. Mas, ao sair do confinamento do programa, ele se deparou com o Brasil e o mundo em quarentena por causa pandemia do novo coronavírus.

"Não tinha teatro, show. Não tinha nem novela", relembra Alexandre da Silva Santana, nome verdadeiro do artista que adotou o apelido Babu para a sua carreira. Dias depois, a Globo anunciou a contratação do ator e cantor. E mais: ele soube que entre os seus fãs famosos estava Daniel Ortiz, autor de Salve-se Quem Puder, novela das sete que estreou em janeiro de 2020 e que está voltando com capítulos inéditos.

"Eu fui team Babu. Passei dois meses e meio votando nos 20 paredões que ele foi", brinca o escritor, sobre as quantidades de vezes que o ator e cantor foi indicado ao Paredão —na verdade, foram dez vezes, recorde do reality.

Babu Santana diz que pensou que nem teria mais novela para ele entrar. Paralisadas no fim de março, as gravações da trama voltaram somente em agosto de 2020, quando, então, ele iniciou as filmagens. "Estava muito ansioso para trabalhar", revela. Agora, mais de um ano depois da saída do BBB, vai ao ar a sua participação na história. Nanico, nome do seu personagem, entra em "Salve-se" nesta quinta (17).

Policial federal escalado para reforçar a segurança das testemunhas Alexia (Deborah Secco), Kyra (Vitória Strada) e Luna (Juliana Paiva), Santana faz um tipo sério, que vai abalar corações e provocar muitas situações divertidas. "Foi importante demais entrar na trama mesmo com o trem andando. Eu corri um pouquinho e consegui subir no bonde," conta.

Nanico vai disputar o amor de Emerlinda (Grace Gianoukas) com Edgar (Cosme dos Santos). Ele também vai acirrar a rixa entre a cozinheira e Marlene (Mariana Armellini), outra personagem da segunda fase da trama (irmã gêmea de Verônica).

Babu na pele do policial Nanico, que entra na trama nesta quinta (17) para proteger Alexia, Kyra e Luna (TV Globo/divulgação) 

Santana afirma ter estranhado muito os novos protocolos de segurança adotados durante as ravações para evitar a disseminação da covid, como ensaiar de máscara e manter distanciamento dos colegas. Com o tempo, ele diz ter se acostumado: "No começo foi um pouco estranho, mas hoje estou de boa."

Além da novela, o ator revela estar cheio de projetos na Globo e fora da emissora. Um deles é o quadro Fala Babu, que ele vai comandar dentro da nova temporada do Trace Trends, no Globoplay e no Multishow. Na atração, ele vai compartilhar experiências e vivências pessoais. O ex-BBB João Luiz Pedrosa também terá um quadro no programa, ​que vai ao ar em 23 de junho no Globoplay e às sextas-feiras, a partir do dia 25, no Multishow.

Babu Santana admite ter sentido receio de ser reconhecido apenas como ex-BBB, e esquecerem os 20 anos de carreira artística que ele já tinha antes de entrar no reality. Participante do grupo de teatro Nós do Morro, do Vidigal, o ator já havia se destacado por sua atuação nos filmes Estômago (2007) e, principalmente, ao interpretar Tim Maia na cinebiografia do cantor, lançada em 2014.

Em ambos os projetos, ele levou o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro (também conhecido como Prêmio Grande Otelo): em Estômago como melhor ator coadjuvante, e em Tim Maia como melhor ator. Esse medo de ser só em ex-BBB, afirma ele, passou ao deixar a casa e sentir a recepção positiva do público.

"Foi difícil, aconteceram muitas coisas​, não sou unanimidade até hoje, graças a Deus, porque não existe unanimidade. Mas esse título [de ex-BBB] me lembra carinho. Então, como vou me incomodar com carinho?", indaga.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas