Baianão: Times do interior se enfrentam em busca de vaga na final

esportes
30.03.2022, 10:00:00
Eudair, do Jacuipense: após liderança na fase de grupos, time tenta vaga na final do Baianão (Hilton Oliveira/EC Jacuipense)

Baianão: Times do interior se enfrentam em busca de vaga na final

Atual campeão, Atlético de Alagoinhas pega o Bahia de Feira, enquanto Jacuipense recebe o Barcelona de Ilhéus

Os finalistas do Campeonato Baiano serão definidos nesta quarta-feira (30) à noite. Jacuipense, Barcelona de Ilhéus, Atlético de Alagoinhas e Bahia de Feira voltam a entrar em campo, na busca pelo sonhado título estadual.

Na reedição da decisão do ano passado, Carcará e o Tremendão voltam a se encontrar às 19h15, no Carneirão, em Alagoinhas. Na partida de ida, o Atlético se deu melhor: venceu o Bahia de Feira por 1x0, em plena Arena Cajueiro, e está a apenas um empate de distância da final.

Apesar do resultado ao favor do Atlético, o zagueiro Iran quer foco total para o time não ser surpreendido. “Vamos com a vantagem, mas nada definido. Vamos implantar nossa maneira de jogar, dentro de casa. Temos que ter cautela. Com fé em Deus, sair com o resultado positivo”, afirmou ele à TVE.

Já o tricolor de Feira de Santana precisa ganhar por dois gols de diferença para avançar. Se devolver o 1x0, a definição da vaga será nas disputa por pênaltis. 

Vale lembrar que os dois times estão em busca do segundo título e são os mais recentes clubes do interior a conquistarem o Baianão: o Carcará levou o troféu no ano passado, enquanto o Bahia de Feira faturou em 2011. O Atlético, por sinal, pode fazer história e se tornar o primeiro bicampeão (em anos seguidos) do interior.

Título inédito
Na outra semifinal, estão duas equipes que buscam seus primeiros títulos do Baianão - e que terminaram a primeira fase como sensações do torneio: Jacuipense e Barcelona de Ilhéus.

A Onça Pintada fez sua estreia na elite do Baianão e, de cara, superou todas as expectativas ao conseguir a classificação para o mata-mata. Com a vaga, o time ainda deixou a dupla Bahia e Vitória de fora do G4, quebrando uma sequência de 91 anos. Desde 1931, quando o Esquadrão foi fundado, a equipe tricolor e/ou o Leão estavam sempre entre os quatro primeiros.

O Jacuipense, por sua vez, foi a equipe a se bater na primeira fase. Líder absoluto, se classificou de forma antecipada, com direito a sequência de sete vitórias seguidas. A incrível marca só terminou na 8ª rodada, contra o Bahia. Também ostentou o melhor ataque: 19 gols na etapa, em nove jogos.

A partida de ida da semi, porém, marcou a primeira vez no Baianão 2022 que o Leão do Sisal não balançou as redes. O Barcelona, com a segunda melhor defesa (sete gols sofridos) também não marcou, e o duelo, no Lomanto Júnior, ficou no 0x0.

Agora, é a vez do Jacuipense ser o anfitrião: receberá o rival de Ilhéus no Valfredão, em Riachão do Jacuípe, às 21h30.

Quem vencer o confronto estará na final do Campeonato Baiano. Em caso de um novo empate, o finalista será decidido em disputa de pênaltis - no estadual, não há o critério de gol fora.

“Sabemos que vai ser um jogo difícil, fora de casa. Na maior parte da competição, jogamos fora de casa, mesmo com o mando, mas longe da nossa torcida. A disputa está aberta”, disse Ramirez, volante do Barcelona.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas